Após captar a dança entre duas galáxias, o Telescópio Espacial Hubble, da NASA, volta com novas revelações. Dessa vez, o maquinário capturou um par de galáxias espirais conhecido como Arp 303.

O que chamou a atenção foi o formato dos conjuntos de estrelas, gases e poeira, que mais parecem OVNIs (objetos voadores não identificados).

A galáxia vista no canto superior esquerdo recebe o nome de IC 564, enquanto a outra mostrada na direita é chamada de IC 563. O conjunto está localizado a cerca de 275 milhões de anos-luz da Terra.

Hubble galáxia
Imagem: NASA, ESA, K. Larson (STScI), and J. Dalcanton (University of Washington); Processamento de imagem: G. Kober (NASA Goddard/Catholic University of America)

Foram utilizadas duas ferramentas do Hubble para o clique. Primeiro, cientistas acionaram a Wide Field Camera 3 (WFC3) do telescópio. O objetivo era detectar as regiões em que ocorrem os nascimentos de estrelas em luz infravermelha.

Depois, usaram a Advanced Camera for Surveys (ACS) do Hubble. Com ela, os cientistas buscaram preencher lacunas no arquivo do telescópio, além de buscar candidatos promissores para serem explorados também pelo Telescópio Espacial James Webb.

As nebulosas, onde as estrelas nascem, são de grande interesse para o James Webb, já que podem trazer informações sobre os primórdios do Universo. De acordo com a NASA, o novo telescópio já está pronto para operar e deve trazer suas primeiras imagens coloridas em 12 de julho.

Foram cerca de seis meses de preparação para que o telescópio pudesse iniciar sua missão científica. Confira a foto da Grande Nuvem de Magalhães tirada durante o alinhamento de seus espelhos.