Cada vez mais perto de assumir de vez sua aposentadoria, o telescópio Hubble tem passado por uma série de reparos. No fim de outubro, o módulo sofreu falha de sincronização em seus sistemas de comunicação. O episódio deixou o equipamento operando no modo de segurança, o que forçou a interrupção de suas operações. 

A Nasa começou a trabalhar na recuperação do telescópio e conseguiu restaurar um de seus instrumentos de captura — enquanto os demais seguem com problemas. No comunicado da agência espacial, a equipe disse que já reparou a Advanced Camera for Surveys (ACS) e que as atividades já foram retomadas. 

A ACS é uma das câmeras mais novas, instalada em 2002, e foi projetada para capturar imagens de grandes áreas do céu de uma só vez e com muitos detalhes.

Essa, contudo, não foi a primeira vez que os engenheiros da Nasa tiveram que trabalhar para recuperar algum equipamento. Em julho, os cientistas colocaram os instrumentos do telescópio em modo de segurança por cerca de um mês, quando o computador de carga útil, que coordena e monitora os instrumentos científicos, ficou offline. 

Assine a newsletter do Gizmodo

Na semana passada, a equipe da missão continuou investigando a raiz dos problemas de sincronização e não encontrou informações adicionais. O time de engenheiros da agência continuará procurando soluções de curto prazo esta semana e fará estimativas para a implementação. Assim que isso ocorrer, a Nasa discutirá o retorno dos outros instrumentos e a retomada das observações científicas.

Considerado o sucessor do Hubble, o telescópio James Webb, que opera na mesma faixa de ondas mas tem potência muito maior, deve ser lançado no dia 18 de dezembro. Dadas as falhas em sequência, parece que o Hubble já está pronto para passar o bastão para seu irmão mais novo.