A não ser que você compre um Galaxy Nexus, claro. Além dele, tudo indica que a espera será semelhante ao que aconteceu com versões anteriores do Android: demora, tensão, discussão entre operadoras, fabricantes e Google. Por que achamos isso? Bem, porque o Motorola RAZR, que foi lançado ontem e é um aparelho topo de linha, só será atualizado no início de 2012. Seu aparelho mais antigo? Melhor pegar uma cadeira bem confortável, amigo.

Você deve se lembrar que em maio, durante o Google I/O, a equipe de Android fez questão de frisar que havia criado um novo plano de atualização para o ICS — as fabricantes teriam que criar aparelhos que no mínimo aceitassem atualizações por 18 meses. Mas, como notamos na época, o Google deu poucos detalhes sobre o caso: tudo indica que aquilo era uma estratégia criada recentemente, e que ainda não estava claro se o Google forçaria as fabricantes a atualizar os aparelhos em datas específicas, com ou sem skins etc.

Ontem, durante a apresentação oficial do Ice Cream Sandwich, nenhuma palavra sobre o tal plano. O que aconteceu hoje remete à qualquer outra atualização de Android: promessa de atualização do Nexus S em breve e informações vagas sobre atualização para o Nexus original. Da parte das fabricantes, informações não muito empolgantes: a HTC anunciou que irá “analisar o ICS” para criar um plano de atualização, e uma diretora da Motorola na Europa disse que o RAZR, anunciado ontem, terá o sistema “no início de 2012”.

O que podemos concluir, por enquanto, é que nada mudou: o Galaxy Nexus (e seus antepassados) continuarão sendo atualizados com maior velocidade, enquanto o mar de aparelhos com Android terá que esperar as adaptações das fabricantes e operadoras — e isso deve demorar ainda mais no Brasil. Isso costuma demorar meses, e a solução, novamente, deve chegar por meio de ROMs, como o CyanogenMod. Péssimo para um sistema que prometia ser o símbolo da unificação tão desejada no Android.