Um canadense anunciou que estava infectado com o novo coronavírus durante um voo da WestJet que ia de Toronto para a Jamaica nesta segunda-feira (3). Ele disse que estava tentando fazer um vídeo viral, de acordo com uma reportagem do Global News.

O avião deu meia volta depois que o homem, identificado como James Potok, de 28 anos, levantou-se e disse a outros passageiros que estava doente. Potok foi avaliado e posteriormente preso após a aterrissagem do avião.

Potok, que se diz “artista”, contou a outros passageiros do avião que esteve recentemente na China e que estava se sentindo muito doente. Potok também parecia estar usando uma máscara facial, conforme as cenas de um vídeo do incidente. A conversa de Potok foi levada à tripulação de voo, que decidiu que era melhor regressar ao Aeroporto de Pearson no Canadá com os 243 passageiros, de acordo com a Polícia Regional de Peel.

“Eu me levantei e disse: ‘Posso ter a atenção de todos? Acabei de voltar da província de Hunan”, contou Potok à Global News. “Eu estava com a minha câmera. Queria fazer um vídeo viral. Queria colocá-lo em todas as plataformas das redes sociais.”

Além de mentir ao dizer que tinha visitado a província de Hunan, o verdadeiro epicentro do surto está na cidade de Wuhan, na província de Hubei. Potok parecia confuso sobre a geografia do atual surto que matou pelo menos 494 pessoas, com mais de 24 mil pessoas doentes, a maioria na China.

Potok disse ainda que já tinha feito pelo menos um outro vídeo em seus vôos para a Jamaica (Potok diz que voa a partir do Canadá cinco vezes por ano) que não foi muito controverso. Potok afirmou que uma vez ele se levantou e promoveu o novo álbum de Lil Wayne, sem maiores incidentes.

“Achei que iria provocar algum tipo de reação”, disse Potok sobre sua mais recente idiotice. “Não no avião. As pessoas iriam ver nas redes sociais a dizer ‘uau, esse cara tem coragem, esse cara é maluco, ou sei lá o que'”.

A Global News perguntou por que ele queria viralizar na internet e parece que Potok simplesmente queria se autopromover a qualquer custo.

“Eu sou um artista. Qualquer publicidade para mim é boa publicidade”, disse ele, acrescentando que ele foi “extremamente infeliz” por ter arruinado a viagem de tantas pessoas à Jamaica.

“Assim que descobri que estavam dando meia volta com o avião foi quando senti o remorso. Eu me senti culpado”, disse Potok ao CBC.

Potok foi acusado de transgressão e “quebra de compromisso” e deve comparecer em tribunal no dia 9 de março. Ainda não está claro se ele vai precisar ficar preso. Potok não postou nada relacionado com a brincadeira do coronavírus na sua conta no Instagram, que foi configurada como privada.