A erupção do vulcão Cumbre Vieja, na Espanha, chegou ao fim no último sábado (25). Foram 85 dias de aflição para os moradores da Ilha de La Palma, sendo a atividade mais longa já registrada para um vulcão na região.

Dados fornecidos pelo satélite Copernicus indicam que 1.241 hectares de terreno foram cobertos por lava. Além disso, 1.676 edifícios foram atingidos, sendo 1.345 deles de uso residencial. 

Mais de 7 mil pessoas tiveram que ser retiradas de suas casas devido ao desastre, e ao menos 560 seguem alojadas em hotéis. Imagens ao vivo do final da erupção foram transmitidas ao vivo no YouTube. Alguns trechos dão destaque à lava do vulcão e uma coluna de fumaça espessa que surgiu após a lava. Confira aqui.

Não foi confirmada nenhuma morte e nenhum morador da ilha saiu ferido. Por outro lado, houve perdas materiais consideráveis, já que a lava destruiu plantações de banana que são responsáveis por quase metade da economia do local. As perdas em infraestrutura de La Palma foram avaliadas em mais de 900 milhões de euros.

As autoridades levaram dez dias para confirmar o fim das atividades. Agora, já não há mais gases danosos, terremotos ou tremores que indiquem erupção. Os moradores da ilha já podem voltar a andar sem óculos e guarda-chuvas, que eram acessórios usados para se proteger das cinzas.

Maria José Blanco, diretora do Instituto Geográfico Nacional das Canárias, disse que a erupção parece ter cessado de vez, mas não descartou uma reativação futura do vulcão na Espanha. O governo espanhol prometeu mais de 400 milhões de euros para a reconstrução da ilha.