O helicóptero Ingenuity da Nasa fará sua primeira tentativa de voo no planeta vermelho na manhã da próxima quarta-feira (14), e você poderá assistir ao vivo enquanto a equipe da agência espacial monitora este que promete ser um teste histórico. O voo estava previsto originalmente para esta segunda-feira (12), mas precisou ser adiado devido a mudanças no controle do veículo.

Essa promete ser a primeira vez que um helicóptero irá sobrevoar os céus de outro planeta que não seja a Terra. A transmissão poderá ser vista pelo canal da Nasa no YouTube, além dos canais da agência no Facebook e possivelmente no Twitter.

É importante ressaltar que o cronograma atual está sujeito a alterações “à medida que os engenheiros trabalham nas implantações, verificações de pré-voo e posicionamento dos veículos Perseverance e Ingenuity”, de acordo com a Nasa. As atualizações de programação podem ser monitoradas na página Watch Online do helicóptero.

Segundo a engenheira MiMi Aung, gerente do projeto Ingenuity, a equipe do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA também vai avaliar a velocidade do vento no local de pouso Octavia Butler e a quantidade de energia disponível no Ingenuity para seu voo.

Amelia Quon, engenheira de testes da câmara do Ingenuity, disse que o helicóptero foi testado em uma ampla gama de condições de vento possíveis, mas não havia uma maneira perfeita de simular as condições em Marte. Durante os testes na Terra, um protótipo foi exposto a ventos que sopravam entre 10 a 11 m/s, o que deve ser mais forte do que o esperado dentro da cratera de Jezero.

O rover Perseverance, após fazer o uplink com o helicóptero, transmitirá os resultados do teste de voo para um orbitador, que por sua vez vai retransmitir os dados de volta aos controladores da missão na Terra. Tim Canham, líder de operações da Ingenuity no JPL, afirmou que devemos esperar 40 segundos de dados, já que essa é a duração esperada do voo de teste inaugural.

O Ingenuity está equipado com uma câmera voltada para baixo que tirará fotos durante o voo. A equipe espera receber inicialmente imagens granuladas em preto e branco, seguidas por imagens de alta resolução nos próximos dias. Tirando imagens 30 vezes por segundo, a câmera, além de registrar o voo, também servirá como uma espécie de altímetro e ajudará os planejadores da missão a localizar a área de pouso do helicóptero.

No solo marciano, o rover Perseverance, por sua vez, tentará capturar imagens do voo de teste do Ingenuity. Elsa Jensen, líder de operações de uplink da Mastcam-Z (a câmera usada pelo veículo), advertiu que as imagens podem não ser boas, já que nada parecido com isso já foi tentado antes e que certamente haverá surpresas. Curiosamente, Canham disse que os microfones do Perseverance podem ser usados ​​para capturar os sons do Ingenuity em voo durante os testes subsequentes.

Assine a newsletter do Gizmodo

O Ingenuity foi solto na superfície de Marte no último fim de semana, quando se desprendeu da “barriga” do Perseverance. Agora liberado e independente, o helicóptero está sobrevivendo por conta própria, recarregando com sucesso suas baterias usando seus painéis solares e se comunicando com seu parceiro de seis rodas. O helicóptero tem dois conjuntos de lâminas com rotação contrária que foram cuidadosamente ajustados para maximizar a sustentação no ar rarefeito de Marte.

Cada lâmina super leve pesa cerca de 35 gramas e consiste em um núcleo de espuma com uma cobertura de fibra de carbono. O design visa garantir rigidez, resistência e leveza. Durante o voo inaugural, as hélices do Ingenuity vão girar a uma velocidade furiosa de 2.537 rotações por minuto. A alta taxa de rotação tem a ver com a atmosfera marciana, que é apenas 1% da atmosfera da Terra.

Aung disse que este projeto não teria sido possível 10 ou 15 anos atrás, já que só agora os engenheiros têm a tecnologia necessária para girar as pás em velocidades tão altas, para empregar os microcontroles autônomos e ultrarrápidos das pás durante voo, e para projetar um veículo capaz de sobreviver às duras condições de Marte.

A engenheira ainda apontou para a possibilidade de o Ingenuity tombar durante a aterrissagem. Como o helicóptero não tem como se endireitar, tal cenário encerraria o projeto definitivamente. Se o voo correr bem e o pouso for um sucesso, a NASA continuará testando o helicóptero ao longo de 30 sóis, como são chamados os dias marcianos, o equivalente a pouco mais de 30 dias na Terra.