O Instagram está tentando derrubar um aplicativo stalker capaz de violar as configurações de privacidade da plataforma.

O Ghosty foi lançado por um desenvolvedor na Turquia em abril, mas o aplicativo parece ter atraído a ira do Instagram nos últimos dias. A ferramenta promete a seus usuários acesso a contas do Instagram que foram definidas como privadas e normalmente seriam inacessíveis.



Como relata o Android Police, o Ghosty obtém acesso a todas as contas privadas de quem fizer o download e, posteriormente, fornece esse acesso aos usuários que ingressam em sua rede.

Quando alguém baixa o aplicativo, essa pessoa dá acesso a todas as contas que ela segue e é preciso convidar pelo menos uma pessoa para fazer o download do aplicativo (dando assim ao Ghosty acesso a todas as contas que a segunda pessoa segue). A cada novo download, o Ghosty aumenta a sua base de contas privadas as quais ele pode permitir que os usuários espionem. Portanto, o aplicativo não dá aos usuários acesso a todas as contas privadas – apenas as contas que são seguidas por outros usuários do Ghosty.

O Ghosty foi baixado mais de 500.000 vezes, o que significa que o app provavelmente teve acesso às contas privadas que todos esses usuários seguem. O aplicativo ainda força as pessoas a assistirem a anúncios ou a pagarem mais para ver mais contas ocultas.

Esse tipo de cultivo de crowdsourcing é super sombrio e um pesadelo de privacidade. E o Instagram está tentando acabar com isso. O Android Police informou pela primeira vez no sábado que o Instagram planejava agir contra o aplicativo.

O Instagram confirmou ao Gizmodo que está “investigando” o aplicativo. “Sim, este aplicativo viola nossos termos. Essa funcionalidade nunca esteve disponível por meio de nossa API”, disse um porta-voz do Instagram ao Gizmodo, em comunicado. “Enviaremos uma carta de cessação e desistência para o Ghosty, ordenando que eles interrompam imediatamente suas atividades no Instagram, entre outras solicitações”.

O porta-voz citou os termos do Instagram que afirmam: “Você não pode tentar comprar, vender ou transferir qualquer aspecto da sua conta (incluindo seu nome de usuário) ou solicitar, coletar ou usar credenciais de login ou selos de outros usuários”.

A empresa de propriedade do Facebook também está “planejando uma aplicação adicional relacionada a esse desenvolvedor”.

O desenvolvedor do Ghosty, Gurkan Kesgin, não respondeu a uma solicitação de comentários do Gizmodo.

Na segunda-feira (18) de manhã, o aplicativo havia sido removido do Google Play, mas ainda está disponível para download na loja de aplicativos da Apple.