Os cofundadores do Instagram estão sendo substituídos por esse cara do meio.

Por quase dez anos, Kevin Systrom e Mike Krieger lideraram o Instagram, primeiro de maneira independente e, depois, como parte do Facebook. E, nos últimos anos, o Instagram tem contrastado com o Facebook como uma maneira bem inofensiva de passar seu tempo olhando belas fotos de viagens. O serviço também seguiu crescendo, chegando a um bilhão de usuários no último mês de junho.

• Parece que Mark Zuckerberg foi a razão para os fundadores do Instagram deixarem o Facebook
• IGTV, do Instagram, estaria recomendando vídeos de violência explícita e possível exploração infantil

Mas, em meio a supostos “conflitos” com Mark Zuckerberg, Systrom e Krieger decidiram deixar o app e o Facebook para trás, levando consigo apenas muito, muito dinheiro. Quem assume é Adam Mosseri (no centro, na imagem do topo), que está no Facebook desde 2008 e desempenhou um grande papel na criação e na modelagem de produtos incrivelmente amados e nem um pouco odiados da rede social, como o Feed de Notícias.

Se, recentemente, você tem sentido que o Facebook está arruinando o Instagram, tecnicamente, você poderia culpar o Mosseri, que liderou o setor de produtos para o app desde maio e 2018. E se você ainda ama o Instagram e espera que ele não vire um pesadelo completo de se usar, poderá culpar o Mosseri quando isso inevitavelmente acontecer. Porém, se você é como eu e já sentiu que o Instagram se perdeu alguns anos atrás — talvez por volta da época em que começou a adotar funcionalidades clonadas, como os Stories —, então pode culpar Systrom e Krieger, que ficaram por lá durante anos enquanto Mark Zuckerberg usava o app para destruir o Snapchat.

Imagem do topo: Instagram