Em março, documentos vazados indicavam que o Facebook estaria desenvolvendo uma versão do Instagram exclusiva para crianças com menos de 13 anos. Embora isso não tenha acontecido (ainda), a rede social de fotos e vídeos anunciou nesta terça-feira (27) uma novidade parecida, que também visa proteger menores de idade: todos os usuários com menos de 16 anos terão suas contas de Instagram pré-definidas como privadas.

“Queremos impedir, sempre que possível, que os jovens sejam contatados por adultos que eles não conheçam ou com quem não queiram interagir. Acreditamos que manter a conta privada no Instagram é a melhor maneira de evitar que isso aconteça. Portanto, a partir desta semana, todos os menores de 16 anos (ou menores de 18 em alguns países) terão suas contas pré-definidas como privadas ao entrar no Instagram”, conta a rede em um comunicado de imprensa.

Até então, o Instagram já pedia aos jovens menores de 16 anos que, ao se inscreverem na plataforma, escolhessem ter uma conta pública ou privada — maiores de idade, por padrão, não visualizam essa opção. De acordo com a empresa, oito em cada dez jovens aceitaram manter as configurações padrão desconta privada ao entrar no serviço.

Apesar da novidade, a conta privada não será obrigatória para crianças e adolescentes. Esse público ainda poderá tornar seus perfis abertos e sem restrições de aprovação. No entanto, eles receberão uma notificação do Instagram destacando os benefícios da conta privada e explicando como alterar as configurações de privacidade.

Menores de 16 anos terão suas contas pré-definidas como privadas aos se inscreverem na rede social. Imagem: Instagram/Divulgação

Menores de 16 anos terão menos alcance

Como nem todo mundo talvez aceite trancar seus perfis, o Instagram vai dificultar que contas potencialmente suspeitas encontrem os jovens mais novos. Para tal, a plataforma pretende limitar o alcance de perfis de menores de idade. Segundo o Instagram, a empresa criou uma nova tecnologia interna para encontrar contas que mostrarem comportamento potencialmente suspeito, ajudando a companhia a agir com rapidez e impedir que essas contas interajam com crianças e adolescentes.

Usando essa tecnologia, esses adultos não verão mais contas de adolescentes em lugares como o Explorar, Reels ou em “Contas sugeridas para você”. Caso eles encontrem contas de jovens pesquisando pelos nomes de usuário, serão impedidos de segui-las. Eles também não poderão comentar nas publicações de adolescentes e não verão comentários feitos por adolescentes nas publicações de outras pessoas.

Anúncios direcionados apenas para maiores de 18 anos

Outra medida que o Instagram vai implementar nas próximas semanas é o fim da divulgação de propaganda direcionada com base nos interesses e atividades dos usuários. Neste caso, a veiculação de anúncios só será permitida para maiores de 18 anos. Usuários que ainda não alcançaram a maioridade ainda poderão receber anúncios e posts patrocinados, desde que eles atendam critérios baseados na idade, gênero e localização geográfica.

Na prática, isso significa o seguinte: supondo que o menor de idade goste de futebol, mas o tema só esteja disponível para maiores de 18 anos, empresas não poderão mostrar para aquele usuário anúncios que falem sobre futebol. Para esse público menor, toda e qualquer publicidade precisa atender aos três critérios citados no fim do parágrafo anterior (idade, gênero e localização). Lembrando que usuários que já atingiram a maioridade podem desativar o envio de anúncios direcionados pelas configurações do Instagram.

Assine a newsletter do Gizmodo

Quando as mudanças começam a valer?

Inicialmente, as novidades serão incorporadas ao aplicativo do Instagram nos Estados Unidos, Austrália, França, Reino Unido e Japão. Depois, mais países devem começar a receber as atualizações. Não há previsão para o Brasil