A atual pandemia de COVID-19 tem desencadeado uma série de preocupações em todo o mundo, deixando as pessoas em estado de alerta. A Europa foi declarada como o novo epicentro do vírus, enquanto o presidente norte-americano Donald Trump declarou estado de emergência na última sexta-feira (13), e o Brasil já soma 98 casos confirmados.

Como se já não bastassem as fake news causando dúvidas e pânico entre as pessoas, parece que alguns usuários estão criando filtros no Instagram sobre o coronavírus. Isso inclui desde efeitos de realidade aumentada que afirmam diagnosticar ou curar a doença até quizzes sobre qual marca de papel higiênico você deveria estocar.

Ciente disso, o Instagram decidiu remover efeitos que prometem diagnóstico ou cura, além de esconder outros filtros relacionados ao coronavírus dos resultados de pesquisas – a menos que eles tenham sido desenvolvidos em parceria com uma organização de saúde reconhecida.

“Removemos os efeitos publicados anteriormente e rejeitamos todos os novos efeitos que pretendem prever, diagnosticar, tratar ou curar o coronavírus”, escreveu o Facebook em uma publicação para os criadores de realidade aumentada.

Para ajudar no combate à disseminação de COVID-19, nas próximas semanas, a rede social também vai inserir mensagens com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS) no topo do feed dos usuários em países com casos confirmados da doença.

[Engadget]