Uma das tecnologias de armazenamento mais rápidas estará disponível para as pessoas comprarem e instalarem em qualquer laptop. Com a nova Intel Optane Memory H10 com armazenamento em estado sólido (sim, esse é o nome completo do produto), a Intel espera tornar a tecnologia mais acessível para pessoas normais.

A tecnologia Optane da Intel, baseada no 3D Xpoint, é realmente rápida. Entretanto, a menos que você crie seu próprio computador ou gerencie um torre de servidores, ela está fora de alcance. Isso é uma pena, porque ela oferece velocidades de armazenamento incríveis e a capacidade de melhorar os SSDs tradicionais. Em desktops com HD, como já falamos, a Optane faz a inicialização voar.

Para o usuário comum, porém, colocar toda essa tecnologia dentro de um computador, especialmente um com restrições de espaço como um laptop, sempre foi um desafio — às vezes, simplesmente não há um slot disponível ou compatível.

[foo_related_posts]

A ideia é juntar 16GB ou 32GB de Optane Memory, que atua como cache de armazenamento para acelerar um SSD comum, com um armazenamento tradicional 3D QLC NAND, tudo isso combinado em uma única placa M.2. O H10 vai ocupar menos espaço nas placas-mãe e facilitar a instalação da tecnologia em laptops de grandes fabricantes, como Dell, HP, Asus e outros.

Usando a memória Optane como um cache para acelerar a abertura de aplicativos e combinando a tecnologia com um SSD tradicional, a Intel espera que a H10 tenha velocidades de leitura e gravação super-rápidas. Imagem: Intel

Anteriormente, para obter os benefícios da Optane Memory, você precisava ter pelo menos um slot M.2 aberto para encaixar um drive como o M10 de modelo anterior. Seu armazenamento real, enquanto isso, precisava ficar em um slot separado. Essa questão não chegava a ser um problema em um desktop, que tem bastante espaço para colocar drives adicionais, mas não dá para dizer o mesmo de sistemas móveis, como um laptop ultraportátil de 13 polegadas.

A grande vantagem de combinar o Optane Memory com um SSD tradicional, segundo a Intel, é que, com o novo H10, possível capaz aplicativos de produtividade até duas vezes mais rápido, jogos até 60% mais rápido e grandes arquivos de mídia até 90% mais rápido, tudo isso com várias tarefas rodando ao mesmo tempo.

Para quem usa aplicativos de produtividade como o Photoshop, o Premiere ou o Maya, o drive H10 pode oferecer uma melhora significativa na velocidade geral do sistema. Além disso, embora seja na verdade dois discos grudados em um único chip M.2, ele aparecerá no Windows como um único volume. Portanto, não deverá haver confusão ao gerenciar seu armazenamento.

No entanto, a nova placa vem com algumas desvantagens. A maior é que, no lançamento, ela estará disponível apenas para fabricantes. Isso significa que você não vai poder comprar uma para colocar no notebook que você já tem. A Intel diz que ainda está estudando a abertura de vendas do H10 para usuários individuais, mas não há um calendário oficial que diga quando isso acontecerá de fato.

Outra desvantagem potencial é que a unidade H10 foi projetada para funcionar apenas com os processadores Intel da série U da 8ª geração. Isso significa que você não conseguirá aproveitar todas as vantagens do SSD M.2 em um laptop um pouco mais antigo.

O drive H10 da Intel deve começar a aparecer como uma opção configurável em laptops no final deste ano. Ele estará disponível em três tamanhos:

  • 16GB Optane com 256GB de armazenamento
  • 32GB de Optane com 512GB de armazenamento
  • 32GB de Optane com 1TB de armazenamento.

Infelizmente, a Intel não divulgou os preços para o chip, então não temos como comparar o custo de um drive H10 com um SSD M.2 tradicional.