Lembra quando os nomes de bandas de metal eram bons? Nomes como RATT e Poison e Mötley Crüe invocavam a imagem perfeita: homens habilidosos, suados, lambendo suas guitarras enquanto vestiam calças de couro apertadas e jeans lavados a ácido, balançando seus cabelos longos e curtindo de um jeito que nenhum de nós, millennials, sequer consegue imaginar.

• Inteligência artificial do Google vence primeira partida de Go contra melhor jogador do mundo
• Colorir fotos em preto e branco ficou incrivelmente fácil com esse software com inteligência artificial



Bom, isso não acontece mais. Agora, estamos presos com nomes como Deafheaven e Dragonface e, tipo, sun O))) ou sei lá o quê (sei pouco, quase nada, sobre metal que não seja dos anos 1980). As únicas guitarras que essas bandas estão lambendo são feitas de plástico e ligadas a televisões.

Felizmente, a pesquisadora de óptica Janelle Shane — que anteriormente criou novas cores de tinta, receitas e até Pokémons usando inteligência artificial — mais uma vez resolveu um dos nossos problemas usando redes neurais. O HellBlazer, do Metal-Archives.com, forneceu-lhe uma lista de 100 mil nomes de bandas de metal existentes para ela treinar uma rede de inteligência artificial. E se alguém conhece metal, esse alguém são os computadores.

Estes nomes abaixo são metal puro. Tipo “Chaosrug”. E “Squeen”.

zgyqnzzkoapa02mu3vqe

Esse tipo de inteligência artificial consiste de sistemas computacionais treinados com grandes conjuntos de dados para resolver problemas com os quais os computadores tradicionais têm dificuldade, como reconhecimento de padrões. Shane treinou uma rede chamada char-rnn nesses nomes de bandas de metal. Quando está pronto, ele começa com uma letra e então escolhe a próxima letra lógica, baseado no que sabe sobre nomes de bandas de heavy metal. Já usei essa analogia antes, mas é como se você só ensinasse ao seu filho nomes de bandas de heavy metal, em vez de ensinar sua língua nativa. E não tem nada mais metal que isso.

Shane já nos disse que faz isso por diversão — basicamente, ela viu uma lista de receitas de rede neural que acabavam antes do que ela gostaria, então ela fez a sua própria. “Isso me diverte o tempo todo, é por isso que o faço”, ela nos disse. Shane é responsável pelo blog Postcards from the Frontiers of Science e está sempre procurando por novos conjuntos de dados com que brincar. Na última vez que conversamos, ela estava pensando em treinar uma rede para criar novos nomes de cervejas artesanais.

Enfim, só curta seu lado malvado (e metaleiro). E se precisar de um novo nome de banda, apenas pergunte aos senhores supremos, os robôs.

[Postcards from the Frontiers of Science]

Imagem do topo: Weatherman90/Wikimedia Commons