Apesar de o Internet Explorer ser criticado pela falta de conformidade com padrões da web, muitos são forçados a usar o navegador por inflexíveis departamentos de TI. Felizmente o Google deu mais uma cutucada na Microsoft com o lançamento de seu plug-in Chrome Frame, para o IE.

O Google Chrome Frame permite que o IE use HTML5 e outras tecnologias de código aberto, o que inclui grandes melhoras de desempenho de JavaScript. Uma das maiores barreiras para a utilização em massa do HTML5 é a falta de suporte do IE para o padrão. Quando os usuários instalam o plug-in e os desenvolvedores adicionam uma tag de compatibilidade X-UA, o navegador consegue renderizar páginas com elementos de HTML5 – assim, os sites podem usar o padrão sem sacrificar grande parte de sua potencial base de visitantes. Sem a tag X-UA, as páginas são renderizadas pelo IE normalmente, usando o seu engine Trident em vez do engine do Chrome, baseado no WebKit.

Uma das maiores vantagens para o Google em disponibilizar o plug-in é assegurar a compatibilidade do IE com o Google Wave. O plug-in ainda oferece suporte a recursos offline do HTML5 e à tag canvas. Não é segredo que o Google acredita que o desktop tradicional está ficando para trás, e possibilitar e incentivar o uso de HTML5 e JavaScript de alto desempenho é mais um passo para emular um ambiente desktop na web.

OK, ótimo. Agora vamos ver quantos departamentos de TI que se recusam a atualizar o IE6 permitirão seus usuários instalar um plug-in louco do Google. [Ars Technica and Google Chrome Blog]