Em fevereiro, a Apple enfrentou uma pequena crise devido a uma grande mancada nas restrições de privacidade que permitiam que apps se apossassem dos seus dados pessoais, como contatos. No iOS 6, parece que a Apple fechou a porta para essa conduta e passará a exigir que os apps peçam a permissão do usuário explicitamente antes de acessarem suas informações pessoais.

Eis as palavras exatas da seção de segurança das notas de lançamento do iOS 6:

“No iOS 6, o sistema agora protege Calendário, Lembretes, Contatos e Fotos como parte da iniciativa em privacidade de isolamento de dados da Apple.

Os usuários agora verão diálogos de acesso quando um app tentar acessar qualquer desses tipos de dados. O usuário pode ativar ou desativar o acesso em Configurações > Privacidade.

Existem APIs disponíveis para permitir aos desenvolvedores definir uma string de ‘propósito’ que é exibida aos usuários para ajudá-los a entender o motivo pelo qual seus dados estão sendo requisitados.

Há mudanças nos frameworks EventKit e Adress Book para ajudar os desenvolvedores com esse recurso.”

O que isso significa, basicamente, é que nada do que você baixar será capaz de, digamos, furtivamente enviar todas as suas fotos para um servidor qualquer, ou vasculhar cada endereço de email em sua agenda sem pedir-lhe permissão. Você será sempre questionado, como Steve queria. [9to5mac]