Mal começaram as vendas do iPad 2 nos EUA e o famigerado mercado cinza já está em ação. De Hong Kong ao Mercado Livre, os cidadãos que compram dezenas de aparelhos e passam pela alfândega dizendo um simples “não” já estão colocando o novo tablet da Apple à venda, com preços até três vezes maior do que a conversão oficial.

Apesar das dezenas de anúncios, a maioria dos vendedores ainda não têm o iPad 2 disponível em estoque, mas prometem que os aparelhos chegam na próxima semana. Os preços variam de R$2.300 (pelo modelo de 16GB e Wi-Fi) a R$R$3.600 (modelo com 64GB e 3G). Nos EUA, o aparelho mais básico custa o equivalente a R$825 reais. E por cerca de R$1.400 — ou menos do que qualquer oferta do ML — dá para comprar o modelo com 3G e 64GB em território americano.

Enquanto a Apple Brasil não anuncia o iPad 2 oficialmente — com a expectativa que ele siga o preço original do primeiro iPad, começando em R$1.649 — os vendedores do mercado cinza tentam faturar em cima da afobação dos que querem um aparelho agora mesmo e não tem nenhum amigo nos EUA para ajudar. Resta saber se esses vendedores terão mesmo o iPad nas próximas semanas: várias lojas dos EUA já estão sem estoque e a loja virtual da Apple já aumentou o prazo de entrega dos aparelhos. Além de gastar um bom dinheiro, é preciso cruzar os dedos com muita força. [Mercado Livre]