Este vídeo também está disponível no Real Clear Politics

Olha, já vi o iPad fazer de tudo, mas piorar a crise econômica dos EUA? Essa é nova. O deputado americano Jesse Jackson Jr., do partido Democrata, diz que o iPad “é provavelmente responsável por eliminar milhares de empregos nos EUA”. Não, ele não quer que o tablet da Apple seja fabricado nos EUA: ele quer é salvar as livrarias e editoras que “sofrem” com os e-books. Sério.

Se o problema fosse produzir os iPads na China ou no Brasil, seria menos maluquice. Afinal, enquanto os americanos sofrem pra arranjar trabalho, nós ganharíamos até 100 mil empregos! (Se os rumores exagerados estiverem certos…) Mas não é nada disso: no vídeo acima, o deputado lembra como livrarias estão ou fechando ou estão em crise devido aos e-books. E universidades, como a Chicago State University (Jackson é de Chicago) estão eliminando os livros-texto: os calouros recebem iPads em vez de livros, e em quatro anos, a universidade não quer mais ter livros-texto. E aí, como ficam as editoras? E as livrarias? E os empregos?

Jackson consegue falar muita bobagem em apenas dois minutos. O que estamos presenciando hoje não é a “morte” dos livros, jornais e revistas: é a mudança desse conteúdo para os meios digitais. Sim, os livros de papel estão perdendo espaço, assim como jornais e revistas, mas editoras e livrarias continuarão existindo – quem conseguir se adaptar às novas regras seguirá existindo; quem não conseguir, será esquecido.

O conteúdo não se cria sozinho: ainda precisamos de escritores e jornalistas e fotógrafos e designers. Os empregos não vão sumir. Arranjar emprego nessas áreas está mais difícil? Isso faz parte de toda mudança tecnológica: algumas profissões sofrem, mas outras surgem e prosperam. Imagine se não tivéssemos adotado o automóvel porque motoristas de carruagem perderiam seus empregos!

Se os EUA querem criar mais emprego, obviamente ir contra uma revolução tecnológica não é a resposta. E Jackson é totalmente contraditório: ele critica o iPad mas tem um, e mês passado ele propôs uma lei pela qual o governo americano deve dar um iPad para todo estudante. Bom ver que há políticos nos EUA tão perdidos quanto os daqui. [Real Clear Politics via Business Insider via Gizmodo US]