Isto é o que concluiu uma pesquisa da RBC/ChangeWave. Lá em abril de 2007, menos pessoas estavam interessadas em comprar o iPhone do que o número de pessoas que, hoje, querem comprar o iPad em fevereiro de 2010. Isso quer dizer que o iPad será um sucesso maior?

Não necessariamente, é claro. Pode até ser, mas não tem como saber agora. Primeiro, há o fato de que o iPhone era completamente desconhecido. Um produto novo, não testado, sem nenhuma base de usuários. Hoje o iPhone e o iPod são muito conhecidos, então é possível argumentar que, graças à enorme popularidade dos seus colegas, mais gente se interessaria por um iPad.

Há outros dados interessantes, como a versão que as pessoas estão mais interessadas: tanto a versão mais barata quanto a mais cara estão empatadas, com 19% de interesse. A versão de 16GB com Wi-Fi e 3G tem 9% de interesse, enquanto a de 64GG só com Wi-Fi tem 8%.

Outra: 68% das pessoas interessadas no iPad querem navegar na internet, 44% para email, 37% para e-books, 28% para ler revistas e outros periódicos, e somente 24% para assistir a vídeos. [Digital Daily]