Uma atualização nas diretrizes do programa Made for iPhone especifica que, a partir de agora, capas para o smartphone da Apple que quiserem a homologação precisam garantir que o aparelho não sofrerá danos em quedas de até um metro de altura – laterais, frente ou costas. É o fim dos iPhones ralados e amassados?

Fabricantes de capinhas que quiserem estampar o MFi em seus produtos também precisam proteger o vidro da tela. Como? Com uma sobra de no mínimo 1 mm da capa na parte frontal, que passa a ser obrigatória. Imagine o iPhone deitado com a tela para baixo no chão, protegido por uma capa dessas; a distância entre a tela e o chão deve ser de no mínimo 1 mm, garantida pela capa. Isso deve evitar alguns fins trágicos como o deste iPhone 4S.

É como se, com essas novas regras, a Apple garantisse que o iPhone com uma capa MFi fique imune a danos superficiais causados por quedas. Claro, não é uma garantia absoluta; afinal se o aparelho cair com a tela direto em um objeto pontiagudo não tem capa, película ou reza que evite o desastre. Mas é um bom upgrade nas especificações de um acessório que promete, no mínimo, aumentar a resistência do dispositivo nessas situações inesperadas.

O Made for iPhone, ou apenas MFi, é um programa da Apple para fabricantes de acessórios. Trata-se de um conjunto de diretrizes que elas se comprometem a seguir, ganhando em troca acesso a tecnologias proprietárias, como o cabo Lightning, suporte técnico da Apple e o direito de estampar adesivos “Made for iPhone” em seus produtos, o que atesta a conformidade às especificações e serve de garantia de qualidade junto aos consumidores.

Além dessas novas especificações, a Apple também acrescentou alguns componentes nocivos ao meio ambiente à lista dos vetados no processo de fabricação das capinhas. O objetivo é se tornar uma empresa mais verde. [9to5Mac via MacRumors]

Foto do topo: Omar Jordan Fawahl/Flickr