Até agora, os transplantes de coração artificial eram apenas temporários. Mas um jovem de 15 anos na Itália se tornou o primeiro a receber um coração artificial permanente, porque a síndrome de Duchenne estava destruindo os músculos dele.

Por causa dessa síndrome, ele não podia receber um transplante de coração, então médicos em Roma inseriram a bomba hidráulica ativada eletricamente, com 4cm de comprimento, no ventrículo esquerdo dele. Um plugue atrás da orelha esquerda dele e uma bateria presa ao cinto dão energia ao coração, que lhe dará mais 20 a 25 anos de vida que ele não teria sem a operação.

Se você comparar o coração de 90g deste jovem, cujo nome não foi divulgado, e o primeiro coração artificial, de 1969, dá pra ver como a medicina progrediu nesses 41 anos. A foto acima é do primeiro coração artificial do mundo, inserido em um homem por 64 horas enquanto ele esperava pelo coração de um doador. [Telegraph e Daily Mail]