A Microsoft reuniu os jornalistas para mostrar os planos da sua parte de videogames no Brasil. A boa notícia: a Live brasileira chega por R$ 89 anuais, com diversas ofertas de pontos, sem necessidade de cartão internacional. A má notícia: os novos equipamentos chegam a preços salgados: o Kinect, que permite controlar o Xbox 360 sem controles, chegará às lojas no dia 18 por R$ 599 (mais que o dobro do preço americano, US$ 150). A Microsoft também anunciou a chegada da bonita e silenciosa versão Slim do Xbox 360, em duas versões, por preços não muito atraentes. Mas o Xbox 360 Elite antigo está com um preço melhor. Muitas informações para quem gosta de videogames. Vamos fase a fase.

 

Kinect

Lançado oficialmente hoje nos EUA e Europa, o Kinect chegará ao Brasil oficialmente em duas semanas, por aqueles salgados R$ 599, ou 356 dólares. Você pode ler nossa explicação sobre o sistema aqui e um hands-on que fizemos hoje, mais tarde. A Microsoft está apostando alto na nova plataforma: os executivos disseram hoje que este é o maior lançamento da história da divisão do Xbox, e a expectativa é que sejam vendidas pelo menos 5 milhões de unidades no mundo até o natal. 

Estarão disponíveis aqui 4 jogos inicialmente, com legendas em português, e até o fim do ano o catálogo contará com cerca de 20 títulos. Por ora o Kinect só entende comandos em inglês e espanhol, mas em algum momento do ano que vem o suporte ao PT-BR deve aparecer. A única preocupação (além do preço) que os jogadores brasileiros devem ter é os requisitos de espaço. Em vários reviews que saíram hoje, as pessoas reclamaram que era necessário pelo menos 2 metros de verdade para interagir perfeitamente com os jogos. A Microsoft disse hoje que era preciso apenas 80 cm de distância, com 1 metro ele funcionaria perfeitamente. Para mais gente, quanto mais espaço melhor. A ver. Em termos de compatibilidade, ele funciona com qualquer versão do Xbox 360 que você tiver. 

O Kinect dá um certo orgulho nacional, já que Alex Kipman, o seu mentor, é brasileiro (apesar do nome e sotaque), tanto que o nome do Kinect enquanto projeto era Natal, em homenagem à bela capital do Rio Grande do Norte. Kipman, que disse estar emocionado de apresentar o produto final aqui, falou sobre o momento Eureka!, em solo brasileiro: 

"Estava em uma chácara perto de Curitiba, e um dia acordei sem tecnologia ao redor de mim, e achei legal. E pensei: o pessoal está passando tempo demais colocando gadgets, gizmos e botões ao nosso redor. Nós estamos ficando escravos disso. Nossa ideia seria tirar os controles, os botões. Que a tecnologia começasse novamente a nos servir. Assim começou a jornada do Kinect”

Kipman se negou originalmente a fazer uma comparação com o PlayStation Move, lançado agora, mas depois soltou: "Eu tinha a opção de ser derivativo ou inovador. O Kinect é diferente: é movimento, voz, identificação. É uma experiência, um modelo de interação do ser humano com a máquina, totalmente diferente."

 

Xbox Live Brasil 

Disponível a partir de 10 de novembro, a assinatura anual da Live custará R$ 89, R$ 39 por 3 meses e R$ 15 por 1 mês para quem quiser experimentar. Serão aceitos os cartões Mastercard e Visa e o processo pode ser feito pelo Xbox ou no site Xbox.com. No varejo, os preços serão diferentes (mais caros). Copiando a tabelinha do chapa Pablo, que deu as informações antes no Gamer.BR:

 

Online
1 mês – R$ 15,00
3 meses – R$ 39,00
12 meses – R$ 89,00
500 pontos – R$ 12,50
1000 pontos – R$ 25,00 
2000 pontos – R$ 50,00
5000 pontos – R$ 125,00

Loja (Card)
3 meses – R$ 55,00
12 meses – R$ 129,00
1500 pontos – R$ 49,00
4500 pontos – R$ 145,00

1500 pontos é um valor meio cruel, já que a maioria dos jogos custa 800. De todo modo, há várias opções para você gastar o seu dinheiro comprando Limbo

E quem já tem assinatura da Live americana? Haverá um processo de migração pelo site brasileiro do Xbox.com ou dentro do videogame. Você manterá tudo que foi comprado (exceto conteúdo do Zune), pontos e joguinhos, sem problemas. O problema é que nem tudo estará disponível: os jogos da Live Arcade e sob demanda serão liberados aos poucos para o Brasil (já que é preciso passar pela classificação do Ministério da Justiça) e o Marketplace pode ser meio deserto neste primeiro momento, mas a Microsoft está correndo para sincronizar os lançamentos. Oremos. A Microsoft aconselha, inclusive, que usuários façam o backup de jogos e itens comprados antes de fazer a transferência. Jogos comprados na Live Arcade e que foram apagados não poderão ser baixados novamente agora. Se você for migrar, faça um backup ou baixe tudo antes de virar um gamer brazuka. Quem ainda tiver dúvidas, pode ligar para o 0800-761-7454 (ou 4706-0900 em SP) que os atendentes estarão preparados para ajudar o imigrante.

A Microsoft não disse quantos jogadores devem fazer a migração, mas estão bem empolgados com o tardio lançamento. Guilherme Camargo, gerente de produto que tinha falado antes com a gente sobre o preço do console, anunciou: "a Live vai mostrar, com números, com a cara do consumidor do Xbox, que o mercado oficial do Xbox Brasil está crescendo, que o mercado oficial é importante. Trazendo a Live fechamos um ciclo, do lançamento do produto. Agora vamos expandir as fronteiras." 

Em outras palavras: mais gente na Live brasileira vai significar números maiores e a possibilidade de pressionar os deputados sobre a revisão da carga tributária. Estou dentro. 

 

Xbox Slim

Nós gostamos um bocado do Xbox "Slim": menor, com mais HD e mais silencioso. Ele finalmente chega ao Brasil, mas os preços não são tão simpáticos:

* Xbox 360 Slim 4 GB + Alan Wake + Forza 3 + cabo HDMI: R$ 1.299
* Xbox 360 Slim 250 GB + Alan Wake + Forza 3 + cabo HDMI: R$ 1.899.
* O kit Elite atual, de 120 GB, com outros dois jogos e cabo, teve um corte de R$ 200 no preço, e agora sai por R$ 1.399. 

A Microsoft também anunciou que lançará até janeiro alguns acessórios oficiais, como o tecladinho para acoplar no controle, headset sem fio e cabo para passar os dados. Alguns jogos tiveram um preço remarcado. Halo Wars, Too Human, PGR4 e Viva Piñata – Trouble in Paradise custam agora R$ 79 em qualquer loja.

E é isso, pessoal. Dúvidas sobre o videogame da Microsoft, que ganha novo fôlego no Brasil agora, mandem nos comentários que nós responderemos. DEpois de jogar mais um pouco do Kinect, é claro. Dançando, especialmente.