Depois de meses de especulações, rumores e vazamentos, os headphones da linha AirPods, da Apple, finalmente foram revelados. Eles se chamam AirPods Max e prometem áudio de altíssima qualidade com cancelamento ativo de ruído e outros recursos espertos. Eles também são muito caros: nada menos que R$ 6.899 no Brasil.

Os AirPods Max contam com o mesmo chip H1 dos AirPods e dos AirPods Pro. Graças a eles, o fone tem uma série de recursos especiais:

  • O Adaptive EQ ajusta o equalizador de acordo com o encaixe das almofadas dos fones a suas orelhas.
  • O cancelamento de ruído ativo usa três microfones em cada concha para analisar o barulho do ambiente e emitir ondas para abafar o som.
  • O modo Transparency usa estes mesmos microfones para captar sons externos e mixá-los à música que está tocando, permitindo ouvir a voz de pessoas ou outros barulhos que demandam atenção, como sirenes e buzinas.
  • O Spatial Audio fixa pontos espaciais para simular efeitos de Dolby Audio e áudios de 5.1 e 7.1 canais. Assim, mesmo que o usuário vire a cabeça, o referencial continua sendo o mesmo.

O chip M1, além disso, facilita a conexão com iPads, iPhones, Macs e outros produtos da Apple — basta ligar o fone para seu dispositivo reconhecê-lo e fazer o emparelhamento com apenas um toque na tela. Outros recursos presentes nos AirPods, como o compartilhamento de áudio, também estão presentes nos AirPods Max.

Os AirPods Max contam com drivers de som de 40 mm projetados pela própria Apple. O arco é feito em aço inox e conta com uma rede de tecido que promete ajustar a pressão à sua cabeça para não causar desconforto após horas de uso. O mesmo material reveste as conchas, que podem ser trocadas – um par delas vai custar R$ 729. Além disso, tem cinco opções de cor.

Ao contrário de outros fones do tipo, os AirPods Max não têm áreas sensíveis ao toque nas conchas. Em vez disso, o controle é por meio da Digital Crown, aquela mesma coroa giratória do Apple Watch, e por um botão. O carregamento é feito por uma entrada Lightning.

O estojo de carregamento dos AirPods Max parece meio ridículo: são só uns bolsinhos para enfiar as conchas, e o arco dos fones fica exposto. Sinceramente, eu não acho que isso aqui vai proteger alguma coisa. Pelo menos, eles têm um ímã que faz os fones identificarem quando estão guardados e entrar em um modo de baixo consumo de energia.

E tem o preço: por R$ 6.899, os AirPods Max são muito caros. É quase o mesmo preço do iPhone 12 mini, que custa a partir de R$ 6.999. Mesmo no exterior eles têm um valor bem elevado: US$ 549, enquanto concorrentes de Sony e Bose ficam entre os US$ 300 e US$ 400. Se não oferecerem uma qualidade de som muito superior, os AirPods Max terão vida difícil no mercado.