O Moto G chegou a sua quinta geração com construção mais sólida e hardware intermediário pouco evoluído em relação ao seu antecessor. Os novos smartphones da Lenovo foram anunciados neste domingo (26) e a principal característica está no corpo de alumínio, incomum entre os celulares mais baratos. Além disso, o sensor de impressão digital marca presença nos dois modelos.

Moto G5


Se a construção melhorou, a Lenovo decidiu economizar em outras características. O G5 está com um processador menos potente se comparado com o modelo do ano passado; ele conta com um Snapdragon 430 octa-core de 1,4 GHz (antes Snapdragon 617). Outra economia foi feita bateria, que agora tem 2800 mAh (antes 3000 mAh), mas possui tecnologia de carregamento rápido. O modelo conta ainda com tela IPS LCD de 5 polegadas e resolução Full HD, câmera principal de 13 megapixels com abertura f/2.0 e frontal de 5 megapixels.

Serão vendidas versões com 16 ou 32 GB de armazenamento (com entrada para microSD) e 2 ou 3 GB de RAM – essas especificações irão variar de mercado para mercado.

Moto G5 Plus


A versão maior do aparelho diminuiu em relação ao seu antecessor, passando das 5,5 polegadas para 5,2 polegadas, mas a resolução permanece Full HD. O processador é o Snapdragon 625 octa-core de 2,0 GHz e há um trabalho especial na câmera: o sensor principal tem 12 megapixels e abertura f/1,7 (bem generosa); o sensor frontal tem 5 megapixels. A bateria tem 3000 mAh, também com carregamento rápido.

Dependendo do mercado o Moto G5 Plus será vendido com 32 ou 64 GB de espaço para armazenamento e 2, 3 ou 4 GB de RAM. Saberemos qual versão virá para o mercado brasileiro nas próximas semanas, num evento da Lenovo em São Paulo.

Os dois aparelhos virão com o Android 7.0 Nougat e com uma novidade de software interessante para o leitor de impressões digitais, que agora suporta gestos. Deslizar para a direita te leva para o multitarefa, deslizar para a esquerda é o equivalente ao botão voltar, e para ir para a tela inicial é só apertá-lo.

Os dois aparelhos serão vendidos a partir de março, em todo o mundo.