O mundo do 3D, que parece mais uma ação nostálgica do que propriamente tecnológica, já invadiu de tudo: TV, cinema, desktop e notebook. O último tem como carro-chefe a tecnologia 3D Vision, da Nvidia, que tem um resultado acima do esperado. Mas a LG não quis dar muito bola para o sistema e anunciou hoje seu notebook R590 3D com 3D polarizado.

O notebook é realmente um monstro em configuração: processador Core i7 740QM, 4GB de memória RAM no padrão DDR3, HD de 640GB, leitor de Blu-ray, placa de vídeo dedicada GeForce GT335M, da Nvidia, som Trusurround HD e saída HDMI, tudo isso dentro de uma tela de 15,6 polegadas. Mas, olhando assim para o R590 3D, ele dá uma sensação de déjà vu… A razão é óbvia: como o nome diz, o R590 3D é só uma versão com óculos do R590, notebook da empresa com configuração alta (e preço bem mais baixo do que o fã de Avatar). Ou seja, a LG julgou desnecessário mexer na aparência do modelo para chamar a atenção – a ideia é criar burburinho com a tela ligada mesmo.

A ideia de fugir da tecnologia da Nvidia, que utiliza o 3D ativo, foi por questões de peso – em dois sentidos. Primeiro, a LG afirmou que o sistema do 3D Vision é caro, já que requer um hardware à parte e mais componentes internos, e que ainda deixaria o notebook mais pesado. O sistema passivo também elimina óculos com pilhas e baterias, sendo necessário apenas um óculos polarizado – a Asus também tem um aparelho assim e, bem, ele é bacana. Um óculos mais moderninho, preto e arredondado está no pacote do notebook. E, ainda segundo a LG, o 3D ativo é bom para televisores, não para quem quer jogar por horas sem cansar os olhos. Bem, eles têm argumentos, certo?

Ele começa a ser vendido no final de semana em lojas de varejo, ficando exposto para a babação de gamers em geral que não terão R$6.499 para desembolsar num notebook.