No fim de semana passado, minha maleta foi roubada de dentro do meu carro quando eu estava estacionado do lado de fora de uma pousada. Nela estava o meu MacBook e todos os meus documentos do trabalho. Aparentemente alguém pegou a maleta enquanto eu não estava olhando e saiu correndo antes que eu voltasse.

Nota do Lifehacker: Nós já ensinamos como localizar e possivelmente recuperar o seu laptop roubado com o aplicativo grátis e opensource Prey. Neste post, de um usuário do Prey chamado Doug van Spronsen, detalhamos como o processo de recuperação pode funcionar, potencialmente. Se você quiser ler as lições aprendidas por alguém que não colocou muitas medidas de segurança no seu laptop antes dele ser roubado, leia este post.

Já que nada mais foi roubado ou removido de lugar no carro, nós nem mesmo percebemos o roubo antes da manhã seguinte. Procuramos nervosamente por todos os lugares, mas eventualmente ficou claro que a maleta havia sumido. Elyse sugeriu registrar ocorrência com a polícia. (Eu não botava a menor fé que eles seriam capazes de encontrar alguma coisa, mas registramos a ocorrência mesmo assim, e isso mostrou-se essencial mais para frente.)

Desnecessário dizer que eu estava bastante chateado por tudo aquilo ter sumido.

Dirigíamos até o nosso próximo destino na viagem, achando que o laptop havia sumido de vez, quando eu me lembrei de ter instalado nele um programinha de rastreamento depois de ler sobre a história de Sean Power.

Fiz login usando o meu iPhone e relatei no Prey que o meu aparelho estava perdido. Inacreditavelmente, dentro de 10 minutos eu comecei a receber emails com imagens que pareciam com esta ao lado. (Eu borrei as imagens, já que não tenho certeza da legalidade dessa coisa toda.)

A cada 20 minutos, o Prey me mandava uma imagem do cara que roubou o meu laptop, a sua localização e uma screenshot dos sites que ele estava vendo. As fotos também me deram uma boa noção de como era a casa dele por dentro, o que também acabou sendo importante.

Nós imediatamente ligamos para a polícia, e dentro de poucas horas eu fui capaz de dar todas as informações relevantes para a policial pelo telefone. (Vale dizer que a polícia fez um ótimo trabalho, sempre pronta para agir e nunca duvidando da minha palavra. Foi engraçado, aliás, ver que eles estavam impressionadíssimos com o fato de que alguém pode rastrear outra pessoa dessa forma.)

Enfim, a polícia foi ao local indicado pelo Prey, mas a casa estava deserta e ninguém respondeu. Como não tinham uma procuração, não puderam entrar.

Os emails pararam de chegar, o que indicava que o ladrão não estava usando o meu laptop, e que o Prey não conseguia rastreá-lo. Nós retomamos as nossas férias (desgustação de vinhos em Naramata, uma ótima maneira de liberar o stress) e esperamos os emails voltarem.

Na noite seguinte, ele voltou a usar o computador. Ele estava logado no Facebook, o que me permitiu ver o seu nome, idade e escola. Ele estava até se gabando para os amigos por ter “comprado” um laptop de 17 polegadas, por “$2250”.

Descobrir o seu nome foi vital, pois assim a polícia foi capaz de descobrir o seu endereço completo e ir até lá. A localização indicada pelo Prey estava um pouco incorreta, então da outra vez eles foram à casa errada, por isso foi importante cruzar o nome com o endereço completo. Neste momento, a polícia decidiu que tinha informações suficientes para confrontar o ladrão, e assim fizeram.

Foi engraçado receber a screenshot abaixo alguns minutos depois. Não havia ninguém usando o computador, porque a polícia estava na casa fazendo o interrogatório.

Ambos os garotos confessaram tudo imediatamente e trouxeram de volta tudo o que pegaram. Incrivelmente, eles tinham mais coisas do que eu lembrava de ter colocado na maleta, como minha câmera e iPod, além de uma unidade de GPS. E eles devolveram tudo.

Eu voltei à cidade do roubo e recuperei tudo com a polícia. Tudo estava em ótimas condições.

Então vai um grande muito obrigado à polícia de Kelowna e também ao Prey, que eu recomendo muito baixar. É grátis, fácil de instalar e, como você pode ver, funciona que é uma beleza.

Você pode seguir o Doug no Twitter (@dougvs) ou no seu blog de marketing.