Se você tem um telefone Android moderno, deve conhecer a dura realidade de ver a bateria no vermelho antes de a noite chegar. Aprenda aqui os simples ajustes manuais e inteligentes configurações automáticas que podem ajudar a manter o seu telefone em operação por bem mais tempo.

Há muitas coisas diferentes que podem estar acabando com a bateria do seu telefone, e muitas vezes são coisas de que você nem precisa. Nós já falamos sobre muitas dessas coisas, mas se você está tendo problemas sérios de bateria com o seu aparelho, não deixe de verificar cada uma dessas instruções, configurações e recursos para ter certeza que está tirando o máximo de tempo de uso do seu Android.

Os recursos que acabam com a bateria

Há muitos recursos que gastam bastante bateria do seu telefone, muitas vezes mesmo sem você perceber. Quer ver? Vá em Configurações > Sobre o Telefone > Bateria > Uso de Bateria. Você pode ver ali algumas coisas que você não sabia serem consumidoras tão ávidas da sua bateria. Veja algumas configurações que devem estar te atrapalhando mais, e como desligá-las quando você não estiver precisando delas.

Sua Tela

A sua tela, especificamente se for uma das lindas e novas Super AMOLED ou Super LCD, é de longe o que mais consome a bateria do seu aparelho. A melhor maneira de fazer a sua bateria durar mais é diminuir o brilho da tela. Por padrão, o seu telefone vem configurado para ajustar automaticamente o brilho da tela, e isso funciona, mas mesmo assim ainda pode estar consumindo mais energia do que você gostaria.

Se você for em Configurações > Tela > Brilho, pode desmarcar “Brilho Automático” e configurar para algo em torno de 10%. Vai ser mais difícil ver a tela, especialmente sob a luz do sol, mas compensa. Colocar o widget que, entre outras coisas, permite ajustar o brilho (padrão em vários Androids, sob o nome de “Power Control” ou “Controle de Energia”) na tela inicial facilita muito o ato de alternar entre brilho alto e baixo, então eu também recomendo fazer isso, se você ainda não fez.

Eu também recomendaria reduzir o tempo que leva para o seu telefone entrar em repouso automaticamente. Isso pode ser feito em Configurações > Tela. O padrão é um minuto, mas você pode reduzir para 15 ou 30 segundos. Se você não tem o hábito de apertar o botão de repouso quando termina de usar o celular, isso vai ajudar a economizar energia também.

Rede de dados

Infelizmente, um dos maiores nêmesis da sua bateria é a própria conexão que o seu celular mantém com a rede celular e de dados – especialmente se você passa muito tempo em áreas de sinal fraco. Ela consome a sua bateria mesmo quando você não está ativamente usando as redes.

Você pode ligar e desligar a sua conexão com a rede de dados usando o APNDroid ou o Quick Settings. Ligue a rede de dados quando você for usar e desligue depois. Se você vai só enviar um email rápido ou um SMS, EDGE ou 1x é mais do que suficiente. Você pode ligar o 3G quando estiver navegando e precisar da velocidade extra. Pode parecer uma medida extrema, mas vai te ajudar a economizar bastante bateria.

Wi-Fi

Quando você tiver redes Wi-Fi por perto, use-as. Elas automaticamente desativam a rede de dados do seu celular, o que faz bem para a bateria. No entanto, se você não estiver por perto de uma rede Wi-Fi confiável, deixar o Wi-Fi ligado pode gastar ainda mais bateria, já que o celular vai ficar procurando por redes. Eu geralmente desligo o Wi-Fi quando estou na rua, ligando somente quando sei que posso me conectar a uma rede, como em casa e em alguns poucos lugares.

Bluetooth

Deixar o Bluetooth ligado mata a bateria tanto quanto um Wi-Fi procurando rede. Se você não tem um headset bluetooth ou nada parecido, desligue esse recurso permanentemente. De novo, o widget Power Control ajuda nesses casos, permitindo que você ligue o Bluetooth rapidinho se precisar usar, e desligue de novo logo depois, direto da tela inicial.

GPS

Todo mundo fala mal do GPS como se ele fosse um enorme consumidor de bateria, mas a verdade é que ele provavelmente não é tão ruim quanto o Wi-Fi e o Bluetooth que acabei de mencionar, porque você não está com ele ativado o tempo inteiro. Ele só entra em atividade quando algum aplicativo chama por ele. Se você só usa de vez em quando com o Google Maps ou apps de navegação para o trânsito, está tudo ok. O problema é se talvez você usa muitos apps sociais com geolocalização, como Twitter e Facebook, entre outros. Nesse caso, o GPS pode estar tendo um impacto maior no tempo de vida da sua bateria, e talvez não seja uma má ideia desativá-lo via Power Control até que você realmente precise.

Como automatizar essas configurações?

Ficar ligando e desligando essas opções a todo momento não é a situação ideal. Não é o que você tinha em mente quando comprou um smartphone pensando que iria viver no futuro. Se você só usa Wi-Fi em casa e no Starbucks, por exemplo, não seria legal se o seu telefone simplesmente soubesse quando você estivesse nesses lugares e só ligasse o Wi-Fi nessas ocasiões? Ou se ele só ligasse o Bluetooth durante o horário comercial, quando você precisa estar com aquele headset o tempo todo ligado?

Automatize tudo com o Tasker

Felizmente, você pode fazer tudo isso (e muito, muito mais) com uma das nossas ferramentas favoritas para Android, o Tasker (ou outras similares, como o Locale). Não vou explicar como usar o Tasker, já que o Lifehacker já fez isso, mas saiba que você pode automatizar praticamente tudo que quiser – ligar o GPS só quando você abrir o Google Maps, ligar o Bluetooth só quando o telefone estiver no dock ou diminuir o uso de dados à noite.

Se você prefere não ter o trabalho de configurar todos esses eventos, ainda pode fazer tudo manualmente. Nesse caso, eu não me canso de recomendar o Power Control ou o Power Control Plus. Ele facilita muito na hora de ligar e desligar tudo.

Diminua seu uso de dados com o JuiceDefender

Sua outra opção seria usar o JuiceDefender. Ele faz toda a automação para você, mas você ainda pode ajustar algumas opções se quiser. Basicamente, ele gerencia a sua conexão de dados da forma mais inteligente que conseguir. Essencialmente, ele desliga sua conexão de dados e liga de novo a cada 15 ou 30 minutos só para verificar se você tem novos emails, respostas no Twitter ou outros tipos de notificações.

Por padrão, esta configuração em particular não vai fazer uma grande diferença, a não ser que você já esteja usando a sua bateria de maneira ineficiente. Se você está com os seus apps configurados para usar notificações push, ou pull com intervalos bons, isso não vai ajudar a economizar muita bateria (mais sobre isso a seguir).

O que é legal mesmo no JuiceDefender são os seus outros recursos. Por exemplo, você pode configurá-lo para desabilitar o seu Wi-Fi depois de um minuto se você não tiver se conectado a nenhuma rede. Ele vai deixar o Wi-Fi desligado por 15 minutos antes de tentar de novo. Ele até aprende quais hotspots Wi-Fi você mais usa, e pode ligar o Wi-Fi apenas quando você está nessas áreas. Também é possível desligar a rede de dados inteiramente à noite, religando em um horário programado pela manhã, ou quando você tira o telefone do repouso depois de acordar. Por fim, também dá para configurar quais apps têm permissão para acessar dados em background, o que é bom se você quer se livrar de algum que esteja abusando do seu plano de dados pelas suas costas.

É extremamente fácil configurar e usar o JuiceDefender, e você pode baixá-lo do Market de graça. No entanto, alguns dos recursos (como os de Wi-Fi) só estão disponíveis no upgrade JuiceDefender Ultimate, que custa US$ 5. Na minha opinião, vale o preço.

Outras coisas que você pode tentar

Dito isso tudo, há alguns outros truques que você pode tentar, mesmo que esteja (ou não) usando as dicas acima. Confira algumas coisas extras que você pode fazer para ter certeza que o seu telefone está usando a bateria da maneira mais eficiente possível.

Ajuste e desinstale apps que usam muitos dados

Alguns aplicativos, como o Gmail, usam notificações push, que usam menos bateria, enquanto outros (como o cliente de email padrão, o Twitter, o Facebook e outros) consultam os seus servidores regularmente para ver se não há novas notificações. Certifique-se de que esses intervalos não estão sobrecarregando demais as suas baterias. Você talvez não precise fazer verificações de novos emails ou Twitter a cada cinco minutos – a cada 30 minutos, ou até uma hora, é o suficiente. Isso pode fazer uma enorme diferença no seu uso de dados, além de economizar bastante bateria. Fechar esses aplicativos quando você não precisa deles também é uma boa prática.

Se você tem apps que não está usando, desinstale. Alguns apps tentam se conectar à internet sem te avisar, e estes é melhor que você não mantenha instalados. Se for um crapware que veio junto com o seu celular, você terá que fazer root e usar o Titanium Backup para congelá-lo. Livre-se também de widgets que ficam constantemente atualizando as suas informações pela internet, como os de Facebook e do clima. Ao menos certifique-se de que pode alterar as suas configurações para que eles só baixem dados a cada 30 ou 60 minutos.

Desligue os enfeites

Animações de tela, live wallpapers e outros enfeites e penduricalhos visuais podem forçar bastante a CPU. Se você está tentando economiza bateria, desligá-los é importante. Você perde um pouco do fator beleza, é claro, mas se você já fez todo o resto e ainda não está satisfeito, isso deve dar um pouco mais de caldo.

Não deixe seu telefone esquentar muito

Nada mata uma bateria tão rápido quanto calor extremo. Todo mundo já deve saber disso a essa altura do campeonato, mas deixe nada em um carro ao sol, tire do bolso sempre que puder e mantenha o seu telefone refrescado no verão (sem água). Quanto mais quente a bateria ficar, mais rápido ela morre.

Limpe suas estatísticas de bateria

Se você fez root no seu telefone, não deixe de limpar suas estatísticas de bateria de vez em quando, especialmente depois de flashear uma nova ROM algumas vezes. Não é algo que você deva fazer com frequência, mas se você já flasheou algumas ROMs desde que tem o aparelho, fazer essa limpeza agora é provavelmente uma boa ideia. Siga estas instruções para não errar.

Não use um Task Killer

falamos sobre isso, então não vou dar o discurso inteiro aqui, mas a não ser que você esteja usando uma versão antiga do Android – tipo a 1.6 –, você não precisa de um Task Killer. Eles atrapalham a sua bateria mais do que ajudam. Se você já fez todo o resto dessas dicas corretamente, não vai precisar ficar matando processos a torto e a direito por motivo algum. Então não use.

Faça Underclock ou Undervolt no seu aparelho

Se você tem um modelo novo e poderoso, provavelmente não precisa de todo o poder que a CPU está lhe dando. Quem fez root pode usar o SetCPU, que permite ajustar a velocidade de clock da CPU. Abaixe um pouco a bola dela, ou crie um novo perfil que diminua bastante a velocidade quando o aparelho estiver em repouso – afinal, por que você precisa de um processador batendo no 1GHz quando você não está nem usando ele? Você também pode fazer um perfil que faça um underclock progressivo de acordo com o gasto da bateria. Assim, por exemplo, quando seu telefone chegar aos 25%, ele sacrifica um pouco de desempenho para durar o máximo possível.

Você também pode usar um kernel de baixa voltagem, que pode ser encontrado na internet ou através do Kernel Manager. Às vezes eles são um pouco menos estáveis e podem exigir o underclock, mas também dão um vida de bateria bem melhor.

Tenha uma bateria secundária

Por último, mas não menos importante, não há problema em arranjar uma segunda bateria para o seu celular. A maioria dos smartphones atuais têm uma bateria sofrível; é um fato triste sobre essas máquinas tão legais. Se mesmo usando todas essas dicas, você ainda gostaria que o seu telefone durasse mais tempo entre uma recarga e outra, talvez seja hora de engolir o orgulho e comprar uma substituta. Elas são pequenas e fáceis de manter na mochila ou bolsa, apenas esperando a oportunidade de dar vida nova ao seu aparelho quase moribundo. Existem também as baterias “extended”, que são maiores e fazem o seu aparelho ficar mais gordo, mas também duram bem mais.

Apenas certifique-se de comprar uma bateria original do fabricante. Muitos lugares vendem falsificações extremamente baratas, mas não caia em tentação. Elas causam muitos problemas. Compre suas baterias diretamente do fabricante ou da sua operadora sempre que possível.

Esperamos que você tenha aprendido algumas coisas úteis, e que a sua bateria dure cada vez mais com essas dicas. Teste todas, escolha as que funcionarem melhor para você, e se você souber de outras formas de economizar um pouco de bateria no seu Android, diga pra gente nos comentários.