Você está aí, rachando a cabeça na dúvida se vale a pena comprar um SSD agora ou não, mas tende para o lado negativo dizendo para si mesmo que eles são muito caros e têm espaço muito limitado. Bem, você está errado. Entenda por quê.

O alto preço se paga

Os discos de unidade sólida são consideravelmente mais caros do que HDs comuns – e isso é a principal barreira para adoção da novidade para a maioria das pessoas. Um SSD de 128GB custa cerca de U$200 e as versões de 256GB batem na casa dos U$500. Mas mesmo o valor passando a sensação de ser altamente proibitivo, a coisa não é tão absurda quando você imagina.

Peguemos o modelo mais caro citado de U$500, ou cerca de R$840, como exemplo e imaginemos que você comprou o SSD de 256GB para atualizar seu laptop. Logo de cara você tem um HD sobrando que pode até ser vendido para recuperar algum dinheiro ou ainda é possível transformá-lo num HD externo. Se você vendê-lo, pode conseguir algo entre R$100 ou R$150 reais. Sendo otimista, você já está na casa dos R$700. Claro, não estamos falando de uma grande economia no total, mas se você atualizar seu laptop a cada um ou dois anos, esse SSD continuará na configuração por anos. E quando você comprar um laptop novo, é só tirar o novo HD e substituí-lo pelo antigo SSD. Seu velho laptop terá um HD mais recente e maior que, dependendo de sua lábia, pode aumentar o preço na hora da venda. Com a troca e a venda, provavelmente você conseguirá mais R$150 adicionais pela nova peça, levando o preço do SSD para R$550. E quando chegar a hora de comprar um novo SSD, é só vender o antigo à parte ou dentro de um velho computador. Se sua máquina não for um trambolho, vendê-la com um SSD por R$500 e tantos reais não é nada impossível e, pronto, o SSD já se pagou. Claro, você terá que comprar um novo SSD, mas o primeiro disco já terá se pagado em poucos anos – e é assim que devemos pensar com hardware de computador.

Nota: os SSDs não duram para sempre e a performance de alguns modelos pode diminuir com o passar do tempo, então faça questão de comprar um SSD de alta qualidade que já tenha sido testado e considerado um modelo de longa duração. Para continuar o monitoramento durante o uso, a ferramenta SSD Life pode te ajudar.

Tamanho não é documento (ou quase isso)

Após uma recente pesquisa com nossos leitores perguntando quanto espaço era necessário no HD de seus PC, percebi que vocês, nossos leitores, são insanos lixeiros digitais. Tudo bem! Eu também gosto de hordas e hordas de informações também, mas eu jamais pagaria muito mais por um disco com mais de 256GB. Quando você tem muito espaço, surge a obrigação de usá-lo. E assim nasce o hábito de guardas arquivos inúteis no computador, daqueles que você não precisa ou se precisar pode achar em qualquer lugar. É como viver sozinho num apartamento de dois quartos enorme só para usar o segundo quarto como um local de armazenamento. No geral, você pode eliminar grande parte dos arquivos que você acredita serem necessários.

Para alguns de nós, trata-se de uma coleção enorme de besteiras que consideramos aceitável. Para outros, o espaço é necessário para projetos multimídia. Eu me encaixo em ambas as categorias, mas os HDs externos resolveram com facilidade o problema, e de forma muito melhor do que lidar com milhares de arquivos no HD interno principal. Primeiro de tudo, você ganha a sensação virtual de espaço ilimitado para suas coisas. Segundo, é possível organizar seus dados pelos discos externos, para facilitar a vida. Terceiro, se você precisa de mais proteção e potência oferecida por, digamos, um sistema em RAID, isso só será possível com HDs externos – nada disso irá funcionar em laptops e na maioria dos desktops. E no fim das contas o tamanho de seu HD interno pode se transformar num problema em certos momentos. Para mim, o ideal é 250GB (eu uso apenas 200GB, mas gosto de ter os 50GB livres). Para alguns de vocês pode ser apenas 128GB, e nesse tamanho de espaço os SSDs são sensivelmente mais baratos.

No fim das contas, a limitação de tamanho será melhor para você. É só mover sua horda de dados para um HD externo, se organizar melhor, e curtir os benefícios de um disco de estado sólido ultrarrápido que irá mudar completamente seu laptop ou desktop.

E quando você finalmente decidir entrar nesse mundo, não se esqueça de ler nosso guia de como extrair toda a performance de seu SSD.