Nós já explicamos aqui porque você não deve usar task killers: o Android gerencia a memória melhor que você. No Android, ter sua memória cheia é algo bom: o sistema mantém apps na memória para que eles sejam abertos mais rápido, e quando o Android precisa de memória ele automaticamente fecha processos sozinho, começando com aqueles que você não usa há algum tempo. Por isso, limpar a memória não melhora a velocidade nem a duração da bateria.

A PC World realizou testes para deixar isso claro, usando o Advanced Task Killer em cinco aparelhos diferentes. Eles descobriram que, no máximo, o app deu um ganho de 4,2% na duração de bateria, e no pior caso, a duração da bateria caiu em 0,5%. A bateria melhorou apenas em aparelhos da HTC, com interface Sense. O Motorola Droid Bionic (com MotoBlur) e o Samsung Galaxy S II (com TouchWiz) não tiveram ganhos. Os detalhes completos estão na PC World.

Se não é a memória, o que está deixando seu aparelho mais lento? É o processador, quando usado por apps que estão de fato funcionando. Para deixar o smartphone mais rápido e economizar bateria, o que usar em vez dos task killers? Baixe o gratuito WatchDog para monitorar apps e processos que usem demais a CPU, e descubra aqui como melhorar a duração da bateria no Android.

> Task-Killer Apps: Will They Help or Hurt Your Battery Life? | PC World