Agora que já sabemos que o Windows 7 será vendido a partir do dia 22 de outubro e o Release Candidate completo em recursos já está disponível como um download gratuito, está na hora de colocá-lo à prova em comparação com o estado atual do Mac:

Ah, já sei, já sei: o debate Mac vs. PC já está pra lá de démodé. Pode ate ser, mas tirando os comerciais idiotas, se você estiver em dúvida quanto a comprar um Mac ou um PC nos próximos meses, é bom saber direito o que você terá com um e com o outro. Eu uso tanto Mac e PC todos os dias da semana e ambos os sistemas têm seus pontos fortes e pontos fracos.

Observe que eu estou baseando as minhas observações no Windows 7 Ultimate Release Candidate 1 (build 7100) e no Mac OS X Leopard 10.5.7. Você poderia dizer que eu na verdade deveria comparar o Windows 7 com o futuro Snow Leopard, e você estaria certo. Se eu tivesse uma cópia do Snow Leopard pra rodar eu de fato faria isso. Ora bolas. Ah, e por favor, como sempre, considere todos os comentários com algumas pitadas de “isto tudo é a opinião de uma pessoa” e “o que comprarei dependerá do que preciso”. E lembre-se também de respirar antes. Vamos lá:

Mac Finder vs. Windows Explorer – um empate
Eu sempre achei que a interface default para lidar com arquivos em todos os principais sistemas operacionais poderia ser melhor e, considerando tanto o Windows 7 quanto o Mac OS X Leopard, eu continuo achando a mesma coisa. Tanto o Finder quanto o Windows Explorer oferecem basicamente os mesmos recursos, com algumas exceções (como o Sidebar e Places do Finder e agora as Libraries do Windows 7). Ainda assim, eu quero uma interface dividida em guias e manipulação de arquivos em supervelocidade dentro do meu SO, e nem o Explorer nem o Finder oferecem isso. Como eu acho ambos ‘marromenos’, digo que neste quesito há um empate.

Leopard Quick Look vs. Windows File Preview – vencedor: Quick Look
O único recurso do Leopard Finder que é superútil para a maior parte dos tipos de documentos comuns é o Quick Look. Selecione um arquivo, aperte o teclado e pronto, você estará olhando o conteúdo de um arquivo, seja ele um documento em Word, PDF ou imagem. No Windows 7 Explorer você pode apertar a combinação Alt+P no teclado para visualizar o conteúdo de um arquivo em um painel cravado dentro da interface do Explorer (pequeno demais). Este recurso de visualização não suporta nem perto da quantidade de tipos de arquivos que o Quick Look o faz e também não tem as capacidades separadas dele de paginação e redimensionamento de janela.

Barra de Tarefas Windows vs. Mac Dock – vencedor: Barra de Tarefas Windows 7
A nova barra de tarefas do Windows 7 sem nenhuma dúvida é a maior das melhorias na interface do seu sistema. Agora você pode colocar os programas na sua barra de tarefas (ironicamente, bem no estilo Dock), mas você também tem acesso a jumplists e visualizações Aero Peek (que funcionam para múltiplas janelas E guias) e aquele botão sempre tão útil “Mostrar Desktop” que faz a barra de tarefas ultrapassar o Dock dos Macs. Em defesa do Dock, a barra de tarefas do Windows 7 não conta com nenhum equivalente ao Stacks.

 

 

 

Bandeja do Sistema Windows vs. Mac Menu Bar – vencedor: Bandeja do Sistema Windows 7
A barra de menu Mac é algo meio bisonho: ela fica fixa no topo da tela do seu Mac sem nenhuma opção para escondê-la e os programas apregoam seus ícones lá sem perguntar a você se você quer isso (ou enterrando a opção de escondê-los em algum lugar dentro das preferências do programa individual). A data default e a exibição da hora tampouco são tão informativas assim. Comparado com o calendário completo em apenas um clique do Windows 7 e a sua capacidade de facilmente personalizar quais ícones ficam por lá, o Windows 7 leva esse quesito (veja mais sobre customização de ícones no #6 das 10 coisas a se esperar no Windows 7).

Leopard Time Machine vs. Windows Backup – vencedor: Leopard Time Machine
Não mudou muito o utilitário de backup do Windows 7: é um assistente simples que pede para você escolher o drive de backup, escolher os arquivos que você quer fazer backup (junto com uma opção para fazer uma imagem do sistema operacional) e definir o horário. Ele fica enterrado em algum lugar dentro do Painel de Controle e todo o lance de usá-lo é enfadonho e fácil de se ignorar. Mas e o Time Machine do Leopard? Nada bate a sua configuração estupidamente simples e a sua interface de recuperação superanimada e verdadeiramente divertida.

Windows 7 Aero Peek vs. Exposé (não Quick Look nem Stacks) – vencedor: Aero Peek
Eu tenho que admitir: eu no momento estou tendo um tórrido caso romântico com o recurso Aero Peek do Windows 7, que permite toda esta linda visualização de thumbnails e limpeza de janelas – mas não de uma maneira batida e lerda, é mais de uma maneira suave, utilitarista e do tipo “por-que-todos-os-computadores-não-fazem-assim?”. Atualmente, o Mac OS X não oferece nenhum recurso que possa se comparar com o Aero Peek. Update: o leitor OMG! Memez! (Dafrety) corretamente aponta que você pode mais ou menos comparar o Aero Peek ao Leopard Exposé. Mesmo assim, o Aero Peek vence, sem sombra de dúvida.

Update: eis uma rápida visualização do Aero Peek em ação quando você usa o recurso Alt+Tab do Windows 7.

E poderíamos ficar assim….
Nós já mencionamos os principais pontos, mas a lista de itens que poderíamos comparar entre o Windows 7 e o Leopard continua. Teríamos também Safari 4 vs. Internet Explorer 8, Windows Media Player 12 vs. iTunes/Front Row, Boot Camp do Leopard vs. Modo XP do Windows 7 (apesar de esta comparação não ser tão análoga), Controle de Conta do Usuário Windows vs. seguranca do usuário do Leopard, além do Windows Search vs. Spotlight. Update: tem também Bonjour vs. Windows Homegroup (valeu, mynamesafad).

Além disso, os dois sistemas operacionais apresentam outros recursos que não têm paralelos diretos, como os utilitários extras do Leopard (por exemplo, Preview e iChat) e os temas do Windows 7, desinstalador embutido de softwares, jogos e suporte a multitoque. Logicamente, nenhum artigo Mac vs. Windows estaria completo sem mencionar que existem mais jogos e vírus para Windows do que para Mac.

Agora chegou a vez da democracia: vote nos recursos que você quiser ao final do post (pode ser mais de um), em qualquer um dos sistemas operacionais, que mais o impressionam.

E chegamos à hora de discutirmos nos comentários, quando eu apresento a vocês o desafio: tentem fazer uma observação inteligente que não inclua a sugestão para fazer um “upgrade” para Linux e que não tire uma conclusão em prol de um ou outro sistema operacional sem uma argumentação razoável ou fatos que a sustentem. Será que conseguimos? Vamos tentar! Escrevam o que vocês pensam nos comentários.

Gina Trapani, editora fundadora do Lifehacker, está confiante na capacidade do pessoal aqui ter um debate produtivo Mac vs. Windows.