A aventura da Lime no Brasil aparentemente está chegando ao fim. Segundo um comunicado do CEO da empresa de aluguel de patinetes elétricos, Brad Bao, a companhia deixará de atuar em vários mercados em que a “micromobilidade tem evoluído de forma vagarosa”. Dentre as localidades estão São Paulo e Rio de Janeiro, as duas únicas cidades brasileiras em que a companhia atua.

Ao todo, são 12 localidades ao redor do mundo que não deverão mais ter os patinetes verdes da marca. São elas: Atlanta, Phoenix, San Diego e San Antonio (todas nos EUA); Linz (na Áustria) e Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Montevidéu (Uruguai), Lima (Peru), Puerto Vallarta (México), além de Rio de Janeiro e São Paulo.



De acordo com o Verge, a interrupção da atividade nessas cidades tem relação com a queda nas viagens de passageiros, além de problemas do setor em tornar a atividade lucrativa.

Além do enceramento da atividade, 14% dos funcionários deixarão a companhia nessas diversas localidades em que a empresa parará de atuar.

Procurada pelo Gizmodo Brasil, a assessoria de comunicação da Lime no Brasil confirmou a informação enviou o seguinte comunicado (grifo nosso):

Como parte de uma estratégia global para alcançar sustentabilidade financeira, a Lime tomou a difícil decisão de finalizar a operação no Brasil, assim como em outras cidades da América Latina e em outras regiões, para concentrar recursos em mercados que nos permitam atingir nossas ambiciosas metas para 2020. Somos gratos aos membros da nossa equipe, usuários, Juicers e toda comunidade que nos apoiaram durante essa jornada. Agradecemos a parceria que desfrutamos com São Paulo e Rio de Janeiro e esperamos poder retornar a operação Lime em uma hora mais oportuna.

A operação de São Paulo será finalizada nas próximas semanas e no Rio de Janeiro nos próximos meses.

A Lime chegou ao Brasil em julho de 2019, operando nas cidades de São Paulo e no Rio de Janeiro.

Vendo em retrospecto, a estreia da companhia não deve ter sido das mais fáceis. À época, Yellow e Grin, que foram pioneiras do setor no Brasil, já tinham se juntado para formar a Grow. Corre ainda por fora a Scoo, que atua em algumas áreas da cidade de São Paulo.

Fora isso, a Uber, que tem estendido seus tentáculos em diferentes modalidades de transporte, está fazendo testes com aluguel de patinetes elétricos na cidade de Santos, no litoral de São Paulo.