Você entra na nova biblioteca da Universidade Politécnica da Flórida. Iluminada, brilhante, cheia de belas curvas e… não tem sequer um livro nas estantes para contar história?

Sim, você leu corretamente. O novo prédio da instituição (veja em vídeo), de pouco mais de mil metros quadrados e projetado por Santiago Calatrava ao custo de US$ 60 milhões, não tem um único livro de papel disponível aos alunos. É, de fato, um belo espaço para trabalhar e ler – desde que todo o seu material seja digital.



Na realidade, a biblioteca tem um acordo com editoras que permite aos estudantes acessarem cada título gratuitamente uma vez. Se um segundo estudante escolhe ler determinado livro, a biblioteca compra automaticamente a versão eletrônica e a incorpora ao seu acervo.

O motivo de esse arranjo funcionar tão bem lá é que se trata de uma universidade focada nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática – existe uma proliferação e aceitação de volumes digitais nesses campos. Seria mais difícil persuadir estudantes de humanas a aceitarem algo do tipo. Daqui, porém, isso certamente parece o futuro. Só esperamos que em alguns anos o prédio não caia ou precise de uma grande reforma, como outras obras assinadas por Calatrava… [Library Journal, Guardian viaVerge]