O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi um dos destaques do Fisl 10 (Fórum Internacional do Software Livre) em 2009, criticando a Microsoft e defendendo o software livre – e aparentemente até oferecendo asilo político para o fundador do Pirate Bay. Agora, Lula será o principal palestrante de um evento da Microsoft nesta quarta-feira, em Washington (EUA). O que Lula irá dizer agora?

Segundo a Folha, a expectativa é de que Lula defenda o software livre em vez de plataformas proprietárias. O problema óbvio é que a Microsoft, apesar de dizer que apoia o software livre, é dona da maior plataforma de código fechado do mundo. Imagino que o Lula maneire no tom, em vez de discursar como no Fisl, onde disse que “ou íamos para a cozinha preparar o prato que queríamos comer… ou íamos comer aquilo que a Microsoft queria vender para a gente”.

Estima-se que Lula vai receber US$100.000 de cachê pra participar do Fórum de Líderes do Setor Público da América Latina e Caribe, organizado pela Microsoft. O evento começa amanhã e termina na quarta-feira. [Microsoft via Folha]

Foto por Marlon Dutra/Flickr

[youtube lFRNKytkyCs]