Se você abriu sua página do Facebook nos últimos 2 meses deve ter visto algum update estranho de seus amigos do tipo "fulana é agora um mestre na arte de plantar Alcachofras" ou "João está oferecendo vacas premiadas para todo mundo". Isso quer dizer uma coisa: as pessoas queridas à sua volta estão vendo as horas de suas vidas passarem como vacas no pasto, lentamente, em FarmVille. O jogo/aplicativo do Facebook já ameaça o orkutiano Buddypoke em popularidade no Brasil.

Segundo a Folha, com números do Ibope, o FarmVille teve mais de 600 mil acessos do Brasil em outubro. Outro jogo do Facebook, MafiaWars, teve 456 mil. O  Buddypoke, em contrapartida, só teve 60 mil acessos no mês, depois de liderar o ranking entre os aplicativos que brasileiros fugidos do Orkut usavam no Facebook. É claro que o Ibope não consegue contar quantas pessoas acessaram o Buddypoke do Orkut, mas pelo olhômetro, as carinhas infantilizadas estão em baixa e as vaquinhas em alta. 

E a popularidade do FarmVille só tende a aumentar, como um vírus câncer. Quase 35% dos usuários do Facebook já estão dentro da brincadeira, contra 10% dos usuários de Orkut que acessam o Buddypoke. Mas isso é claro. Afinal, quem nunca sonhou em montar a própria fazenda, sujando a mão e gastando tempo e dinheiro atrás das melhores sementes?

Ninguém, mas o ponto não é esse. O joguinho até que é viciante. E, ao contrário do Buddypoke, que só serve para mostrar sua vontade de ter 9 anos de idade, ele é um jogo com um bom nível de profundidade até. Se tiver XP, capacidade de subir de nível e itens raros para desbloquear, eu tô dentro.

[Folha]