De acordo com o relatório anual da consultoria Akamai, a velocidade média de conexão da Internet no Brasil aumentou e a dos EUA caiu alguns kbps no último ano. No Brasil, ainda que 20% das conexões à internet sejam feitas com velocidade abaixo dos 256 kbps, o crescimento em IPs únicos foi de 23%, colocando o País na lista de 10 países com mais conexões. Mas qual a nossa velocidade média em relação ao mundo? Quais as nações mais rápidas? De onde saem mais ataques? Temos números e tabelas.

Na lista dos países com melhores conexões, a Coréia do Sul continua longe na liderança, com velocidade média (média. MÉDIA) de 14.6 Mbps. O Japão vem em segundo, com 7,9 Mbps. Os EUA vêm em 18°, com velocidade média de 3,9 Mbps, 2,4% menor que um ano atrás – houve pouco investimento em infra-estrutura no último ano, e mais demanda, criando gargalos.

Não há o dado exato para a velocidade média das conexões no Brasil (apenas a informação que aumentou), mas há 4 cidades daqui na lista das 10 "mais rápidas" da América do Sul, em média. Veja-as comparadas com as mais rápidas de outros continentes (a velocidade em Kbps):

 

Ficou tristinho de o Brasil ficar tão atrás no ranking? Vejamos a lista dos países onde mais se originam "ataques de tráfego" pela internet. Sinta o orgulho ao ver que o Brasil conseguiu passar China e EUA, estando atrás apenas da Rússia.

 

Qual o alvo preferido? Diz o estudo:

A porta 445 foi de longe o alvo principal dos ataques originados da Russia e Brasil, o que pode indicar a presença de um grande número de sistemas nos dois países participando de botnets relacionadas ao Conficker. 

Sim, somos um país de zumbis. Mas pelo menos um país com muitos zumbis. Veja a evolução no número de IPs únicos.

Estatísticos de plantão podem caçar mais números no bacana estudo da Akamai (é preciso se registrar antes).