Nunca tinha visto tantas turbinas juntas, em um só avião, quanto no ensolarado domingo no aeroporto de Guarulhos. Era o Antonov 225, vulgo a maior aeronave do mundo – e a única de sua espécie -, de passagem pelo Brasil.

O monstro soviético apareceu aqui a serviço da Petrobras, levando não sei exatamente o quê. Ele não pôde pousar no aeroporto do Galeão, por "não ter estrutura" – ou porque os operadores tinham medo, não sei.

Algumas curiosidades wikipédicas: o Antonov 225 é um projeto da antiga União Soviética, e voou pela primeira vez em 1988. Nunca fizeram um segundo modelo da aeronave, e o bicho que pousou no Brasil é o único em operação hoje no mundo. Ele tem 84 metros de comprimento e 88 de largura, e é capaz de levar cargas gigantescas dentro da sua barriga.

Por um acaso estava numa parte do aeroporto que deu pra tirar essa foto, que ficou legal até. O pessoal do blog Aviões e músicas fez vídeos do monstro pousando