E71 é o melhor smartphone que a Nokia lançou no Brasil e possivelmente o melhor aparelho que existe no mercado para trabalhar. Falo isso com zero de imparcialidade: é o celular que ando no bolso há um ano, sem muitas reclamações. O E72, lançado esta semana na Europa, melhora várias pequenas coisas no E71, e chega ao Brasil no primeiro trimestre do ano que vem. Vale esperar o impulso de natal?

Possivelmente. Se você é fã da Nokia e/ou não se importa com a boniteza da interface, quer simplesmente que o aparelho faça coisas, especialmente ao mesmo tempo, esqueça as papagaiadas do N97, a maioria dos Androids e considere a família E. O Symbian S60 versão 3, o velho sistema do N95, é um bocado customizável e tem vários programinhas decentes. O que importa é a experiência de uso:

Com o E71, quando estou em trânsito no ônibus ou metrô, consigo ler os feeds do Google Reader, monitorar o site, deixar o Gmail ligado (com push, avisando quando chega novas mensagens), acessar o Twitter (via Gravity, melhor cliente Twitter em qualquer plataforma móvel) e ouvir música. Trocar entre uma aplicação e outra é ridiculamente fácil e rápido. O teclado estilo Blackberry é confortável por ser pontudinho – a não ser que você tenha dedos muito gordos, é difícil errar as teclas. Como não é preciso virar o telefone para abrir um teclado slide (como no E75), realiza-se coisas mais rapidamente. Ele é fininho, tem acabamento bacana e já caiu no chão incontáveis vezes. E funciona.

É claro que a tela é bem pequena, a navegação na internet é bastante prejudicada (O Opera Mini melhora as coisas, mas ainda assim) e fora alguns emuladores, você não poderá jogar muita coisa ali. É necessário instalar um monte de coisas pra ele ficar com todas essas funções que descrevi, mas dependendo do seu perfil, o E71 é matador.  

Mas a notícia era sobre o E72. Tudo que eu falei do E71 vale pra ele, já que é quase igual, inclusive ficisamente, melhorando pequenas e importantes coisas.
– Agora a câmera é melhor (5 MP – a mesma do N97)
– A saída para headphones é padrão (3.5 mm)
– Agora há uma bússola integrada, para melhor interagir com o já bacana GPS
– O processador é mais rápido (tem 600 mhz).
– As ligações estão mais claras, com um sistema de cencelamento de ruídos.

Falta saber o preço. Na semana que o E71 foi lançado, consegui comprá-lo na Vivo por R$ 199, com um plano de dados. Se ele aparecer aqui com um preço parecido é uma ótima compra.  

Ah, sim. Se você quiser comprar o E71 HOJE, aproveita que a Nokia lançou uma edição limitada do smartphone com temática ABBA, incluindo os sucessos Mamma Mia e Dancing Queen. Queria saber quem na Nokia faz as pesquisas de mercado sobre o público-alvo de smartphones de executivos. Curta:

Compre o aparelho, apareça numa reunião de negócios, deixe seu ringtone de Dancing Queen tocar e me conte como foi a experiência.

E qual será seu próximo emprego. [Nokia]