Ei, você, com sua internet 3G: você tem alguma reclamação a fazer sobre o serviço? Qualidade, velocidade, atendimento ao cliente, coisas do tipo? O Ministério Público Federal de São Paulo abriu consulta pública nesta segunda-feira, válida por 60 dias, e quer sua ajuda para tomar uma decisão sobre o assunto.

A consulta faz parte de um inquérito aberto pelo MPF/SP, depois que uma representação da Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) mostrou vários problemas com a internet 3G no Brasil: baixa velocidade ou ausência do serviço, mau atendimento ao cliente e até propaganda enganosa.

Pois é, a internet 3G começou relativamente há pouco tempo no Brasil e cresceu rápido, podendo ultrapassar a banda larga fixa já no ano que vem — mas os investimentos na rede parecem não ter acompanhado a expansão do serviço. Daí vêm os problemas: instabilidade na rede, acesso via 2G quando se paga por 3G, preços altos, limites de tráfego arbitrários (algo ilegal, segundo o IDEC) — sem falar dos problemas na banda larga via celular!

A Anatel já pretende melhorar a fiscalização e exigir melhoras no serviço de banda larga móvel. Afinal, a agência precisa subir bastante o padrão que cobra das operadoras. Por exemplo, a meta de cobertura 3G por município parece baixa demais: apesar da qualidade do serviço, as operadoras cumpriram, no ano passado, a meta para 2012. Dois mil e doze! Enquanto a Anatel não age, teremos que contar com o Ministério Público.

Você pode ajudar o MPF a cobrar internet 3G melhor das operadoras móveis no e-mail consultapublica_mssa@prsp.mpf.gov.br até o dia 18 de maio — mas escreva o quanto antes. Você pode ser de qualquer estado para participar: como o MPF é um órgão federal, quaisquer decisões tomadas pelo órgão valem para o país todo. [MPF/SP via O Globo; imagem via bfishadow]