Por aqui no Giz costumamos falar só dos celulares inteligentes, mas resolvemos dar uma chance ao Corby, da Samsung. Ele é pequeno e coloridinho, mas vem para arrumar uma briga grande no mercado. É, ao mesmo tempo, mais um celular touchscreen barato, como o Star ou o Cookie, e um aparelho jovem ligado nas redes sociais, como o Motocubo. Mas será que há espaço para o bonito filho menor do Jét? Passei um tempinho com ele para tentar descobrir.

 

O aparelho

Capaz de arrancar vários “Aawww, que [insira qualidade fofucha aqui]”, o design diferente logo chama a atenção. Como em outros aparelhos mais voltados para jovens, este vem com três opções de tampa traseira (uma preta e duas na cor escolhida – rosa, laranja, amarelo ou branca – sendo uma delas com grafismos). É um celular pequeno e leve, apenas 93g e arredondado, porque coisas gordinhas são fofuchas. A tela de 2,8” (TFT, 240×320 pixels com 262 mil cores) ocupa quase toda a parte da frente – ele lembra um Samsung Galaxy menorzinho, ou o Jét baixinho e largo.

 

Na parte de trás há uma câmera de 2MP e um alto-falante (para ouvir música mais alto e incomodar as outras pessoas, imagino). Na frente, outro alto-falante, o microfone, o botão de fazer chamadas, encerrar chamadas e o que parecia ser o menu inicialmente é na verdade a tecla “voltar”, já que essa opção não existe na tela de toque. Na lateral direita tem uma tecla de bloqueio do celular e uma de fácil acesso à câmera. Na esquerda tem dois botões de controle de volume e a entrada do cabo de alimentação, que infelizmente também é a única entrada para o fone de ouvido. Sim, a Samsung continua com a irritante mania de colocar entradas proprietárias de headphone. Já a entrada para micro SD ou SDHC (expansível até 8gb) fica escondida embaixo da tampa traseira.

O tempo de resposta aos comandos é pequeno, tornando a navegação bem fluida e agradável. A tela é, surpreendentemente para um celular barato, capacitiva, como a do iPhone e dos Androids (viu, Nokia? Não é caro). Quem não está acostumado com touchscreen pode querer ligar o feedback através de som ou leve vibração para ter mais firmeza no apertar. Os únicos momentos que o celular pode se tornar um pouco lento é quando tem muitos widgets abertos e música no background, mas nada que realmente atrapalhe a navegação. A tela, como a maioria dos gadgets com touchscreen, acaba ficando com as típicas marquinhas de digital depois do uso, mas nada que um lencinho não resolva.

Um pequeno detalhe que acaba incomodando em relação à tela é a ausência de acelerômetro e de um teclado qwerty. A ausência do acelerômetro é de certa forma resolvida com botões para girar a tela, mas fica aquela sensação de que ainda poderia ser melhor. Já a ausência do teclado qwerty me fez questionar porque eu uso senhas tão longas misturando letras e números, caixa alta e baixa, já que digitar no teclado numérico on screen é um pouco mais difícil do que num teclado convencional de celular. A sensibilidade do teclado, porém, não decepciona. É comum ao arrastar o dedo pelo menu e listas acabar selecionando algo sem querer, mas nada que a tecla “voltar” não resolva, então você dificilmente vai ligar sem querer pra sua ex-namorada por esse motivo, ao menos estando sóbrio.

O acesso à internet é através de WAP 2.0 (GPRS/EDGE) e ele também se conecta com outros dispositivos através de Bluetooth. Já falei no início, mas se você gosta de começar a ler na metade, repito: o Corby não é um smartphone. Ele não tem 3G, nem Wi-Fi, nem GPS. Ele vem com cabo USB incluso, porém o software que é disponibilizado no site aparentemente não reconhece a memória externa (micro SD ou micro SDHC), então um adaptador USB para o micro SD é recomendável.

Não há nada de extraordinário nas chamadas. Elas não são especialmente melhores, como os últimos da Motorola, ou ficam caindo. A qualidade é boa, tem opção de viva-voz e chamada em espera. 

 

Interface

Como outros telefones da Samsung, a experiência é totalmente centrada nos widgets, programas que ficam abertos o tempo inteiro na tela principal (ou em uma das telas, no caso do Corby). Os widgets podem ser arrastados da barra lateral para o desktop para facilitar a visualização das funções. Fazendo isso com o Twitter, por exemplo, é possível ver os cinco updates mais recentes das pessoas que você está seguindo.

O Corby vem carregado de widgets pré-instalados, bastante úteis para agradar o público jovem que gosta de redes sociais. Alguns que vêm de fábrica: Google (Search, Maps e Gmail), Youtube, Twitter, MySpace, Orkut, Facebook e Friendster, álbuns online como o Flickr, Photobucket e Picasa, além de coisas como previsão do tempo, contador do tempo que você está sem fumar ou fazendo dieta, etc.

O Google Maps do celular mostrou praticamente o mesmo roteiro que eu tinha verificado na internet, dando uma pequena diferença (cerca de 500m) de onde ele reconheceu como sendo meu ponto de partida e onde eu realmente estava. O local atual é encontrado mesmo sem GPS, pela triangulação de antenas.

A navegação pelo Flickr e Photobucket é bem lenta e algumas fotos não carregam. Já o Picasa surpreendentemente carregou as fotos rápido e todas as imagens de fato apareceram. O Youtube também não apresentou muitos problemas quanto à navegação ou o carregamento dos vídeos e foi mais rápido do que eu esperava.

No Orkut é possível responder scraps, ver aniversários, encontrar amigos, ver e enviar fotos, um pouco como o Motocubo (é uma aplicação Java, afinal). No Facebook, como era de se esperar de um celular desses, não há aplicativos/joguinhos, então nada de soup farm pra você! Mas se você gosta das funções secundárias do Facebook, tipo atualizar o status e ver os updates mais recentes dos amigos, tudo funciona. E assim como no Orkut, é possível ver os aniversários que estão próximos.

Os contatos, além de ficarem organizados da forma convencional, por ordem alfabética, também podem ser ordenados em outro menu por fotos. No caso, como eu não adicionei nenhuma foto aos meus contatos ainda, aparecem aqueles que eu mais utilizei para ligações ou sms.

 

Multimídia

O reprodutor de músicas tem uma qualidade de som boa, considerando os headphones inclusos, porém a interface para escolher uma faixa específica é um pouco confusa, seria melhor se tivesse um acesso mais rápido à lista. A camerazinha bem quebra galho com 2MP, 1600×1200, tem funções de Smile shot, cliques contínuos e panorama. Tem algumas opções de White balance, modo noturno e temporizador, mas não tem flash. É uma câmera de celular, de qualquer forma, então evite tirar fotos à noite, ou qualuqer coisa mais importante. 

Uma das coisas bacanas desse celular é o “Share Pix”, que também tem em alguns outros aparelhos da Samsung. Ele permite fazer upload de fotos e vídeos direto para álbuns online e redes sociais, claro que sem 3G a velocidade deixa bastante a desejar (uma foto tirada e redimensionada no próprio celular demorou cerca de 30 segundos para enviar pro Photobucket), mas de qualquer maneira é um recurso interessante. Um exemplo de uma foto tirada com a câmera e enviada através do Share Pix:

 

A filmadora tem uma qualidade de imagem baixa/razoável em ambientes bem iluminados, faz filmes em 320×240, MPEG4, porém a qualidade do som dos vídeos gravados é baixa e sofre bastante distorção.  Os joguinhos que já  vem no próprio celular (ou a versão demo deles) obviamente são controlados apenas através da tela de toque, o que pode ser bem divertido ou até um pouco incômodo (nos jogos de corrida o dedo pode atrapalhar um pouco a visibilidade e stylus não é uma opção).

O identificador de músicas funcionou bem com a maioria das músicas testadas, reconhecendo o nome da música e a banda/cantor.

Veredicto

Como suspeitávamos, o Corby é um primo adolescente do Jét e do Star. Chama atenção pelo visual e tem a maioria das funções que o público-alvo procura (exceto Messenger). O design e o preço mais acessível podem ser pontos muito positivos pra ele na hora de escolha. 

É o celular ideal para jovens de idade ou espírito que gostam de estar conectados o tempo inteiro e não querem gastar tempo configurando o celular ou instalando aplicativos. Se você escreve muito e-mail, o Motocubo (ou o novo Scrapy) podem ser opções um bocadinho melhores – e se você quiser mais as funções multimídia, o Star com TV também é uma pedida melhor. Na faixa de R$ 599 e para redes sociais, o Corby é o novo rei. Falta só as operadoras finalmente liberarem planos de dados pré-pagos ou mais baratos, senão este celular fofinho perde um bocado do sentido. 

 

Acesso a diversas redes sociais
 Tela de toque
Design moderno
 Preço
 Peso
 Câmera não tem muitos recursos
 Não tem acelerômetro 
 Sem 3G ou wi-fi
 Entrada proprietária de fone de ouvido

 

 

Samsung Corby S3650

Display type :  TFT 262 mil 
Resolução : WQVGA 
Tamanho: 2,8”
Formato: Full Touch
Peso : 93 g
Dimensão (AxLxP) : 103 x 56,5 x 12,4 mm 

Plataforma
Sistema Operacional: Próprio
Navegador: WAP 2.0
JAVA: Java MIDP 2.0

Bateria
Standart Li-Ion 960 mAh
Standby: 240h 

Câmera
Câmera 2 MP
Zoom Digital / Ótico: 2X digital Zoom
Modo de disparo: Normal / Panorama shot / Smile shot / Fotos em Sequência 

Vídeo
Reprodutor de Vídeo: MPEG4 / H.263 / ASF / 3GP / WMV
Gravador de Vídeo: QCIF
Vídeo messaging: Sim
Streaming de Vídeo: Sim

Música e Sons
Toques Polifônicos: 64 ringtones
MP3 Player: Music Player (MP3, AAC, AAC+, e-AAC+, WMA9 )
MP3 Ringtone: Sim
Reconhecimento de Músicas: Sim

Diversão e Entretenimento
Jogo JAVA embutido: Sim
JAVA download: Sim
Papel de parede embutido: Sim
Rádio FM: Sim

Negócios & Escritórios
Visualizador de documentos: Sim
Modo offline: Sim
Gravador de voz e mensagem de voz: Sim
E-mail: POP3 / SMTP / IMAP4

Conectividade
Bluetooth: Sim
USB: 2.1
WAP: Sim
Navegador de Internet: Não
Wi-fi: Não
GPS: Não
Aplicativo PC Sync: Sim

Memória
Memória interna: 50 MB
Quantidade de SMS: 200
Agenda de telefones: 1000
Memória externa: Micro SD, expansível até 8GB

Funções para ligação
Viva-voz: Sim
Comando de voz: Não
Identificador de Chamada: Sim
Custo de Chamada: Sim
Tempo de Chamada: Sim