Pois é, eu também não entendi de primeira. E esse carinha da direita parece essas crianças que ficam mexendo no volante de um jogo de corrida do fliperama descontroladamente enquanto aparece "insert coin".  Mas vejamos de novo, agora com uma dica: o conceito a ser explorado é que você pode BAIXAR os jogos. Mais uma vez: 

É isso: a molecada joga no apartamento e não sabe de onde vêm os jogos, que são baixados – no sentido de "de cima pra baixo". Sacou? Dá pra entender que a partir de R$ 9,90, sem conexão com internet, você pode ter homens suados com calção de boxe aparecendo na sua casa. Assustador! Ótimo! E o bacana é o controle "boomerang", espécie de wiimote do Zeebo.

É claro que há uma outra interpretação: uma série de personagens de videogame desempregados com a crise econômica ouvem falar de uma vaga que paga bem. Quando chegam lá embaixo, descobrem que vão ser todos pixelados como se estivessem no PlayStation 1. Que tal? Bom, se antes de toda a "ação" começar um carinha gritasse "peidei" e todos os heróis saíssem do videogame e descessem a escada apavorados ia ser fera. Que tal, Fischer América? Pouca gente viu o comercial, dá tempo de mudar. [via Brainstorm9. Valeu cmerigo!]