A Magic Leap fechou uma parceria com a NBA para criar transmissões imersivas de basquete em seus óculos de realidade mista, e, apesar de ainda não termos novos detalhes sobre como isso funcionará, pelo menos pudemos ver o ex-jogador Shaquille O’Neal utilizando o dispositivo. E parece que ele gostou.

• O novo modo de realidade aumentada do Pokemon Go põe o ARKit da Apple para funcionar
• Este é o primeiro headset da Magic Leap e é feio pra caramba

O CEO da Magic Leap, Rony Abovitz, e o comissário da NBA, Adam Silver, se sentaram para um sessão de perguntas e repostas na Code Media Conference na noite desta terça-feira (13). Qualquer um esperando ter mais informações sobre o serviço ou demonstrações do secreto dispositivo de realidade mista ficou rapidamente decepcionado. O que trouxeram foi um vídeo do Shaq vestindo um “Magic Leap Large” e explicando o quanto ele gostou do produto e o quão empolgado estava por ter sido digitalizado para visualização em realidade aumentada.

Abovitz disse que conheceu Shaq na vida real há algum tempo. E, na semana passada, se encontrou com ele novamente, mas dessa vez era um Shaq digital, no mesmo local que ele. E ele ainda era alto.

Turner Sports, NBA e Magic Leap fecharam uma parceria para criar um app no qual você poderá assistir aos jogos de basquete “na primeira fileira”, mas da sua sala. Shaq descreveu ter visto pequenos jogadores de basquete na mesa à sua frente.

Fora isso, não revelaram mais informações importantes. “Ele (Magic Leap) pega tudo que você conhece sobre a TV convencional e amplifica isso”, afirmou Abovitz. Silver se recusou a explicar muito a experiência, dizendo que assinou um acordo de não-divulgação de detalhes. Ele disse, no entanto, que essa é a primeira geração da tecnologia que será disponibilizada em 2018, afirmando que espera que vá melhorar muito nos anos seguintes.

Cerca de 17 minutos depois de a discussão começar, Abovitz foi perguntado se o Magic Leap realmente sairia neste ano. Ele então deu o gole de água mais demorado de todos e acenou que sim com a cabeça. Quando questionado sobre o preço, disse que a primeira edição vai custar em torno do mesmo que um “celular de ponta”. Nos EUA, um iPhone X sai por US$ 1 mil, então dá para ter uma ideia.

Você pode ver Shaq e a desconfortável dança de se desviar das perguntas na gravação da transmissão abaixo.

[Recode]

Imagem do topo: Recode/Magic Leap