Uma equipe internacional de cientistas descobriu a maior estrutura conhecida no universo – e mesmo um veículo que viaje à velocidade da luz levaria 4 bilhões de anos para atravessá-la de um lado ao outro.

A estrutura é um grande grupo de quasares: uma coleção de buracos negros supermassivos que formam uma estrutura única e maciça.

Ela é composta de 73 quasares, e tem mais de quatro bilhões de anos-luz de diâmetro na sua parte mais larga. Para efeito de comparação, esta distância é 1.600 vezes maior do que a distância entre a nossa galáxia, a Via Láctea, e sua vizinha mais próxima, a galáxia de Andrômeda. Dr. Roger Clowes, o pesquisador que liderou o projeto, explica:

“Embora seja difícil entender a dimensão desse grande grupo de quasares, podemos dizer com toda a certeza que esta é a maior estrutura já vista em todo o universo. Isso é extremamente empolgante – sobretudo porque vai contra a nossa compreensão atual da escala do universo.

“Mesmo viajando à velocidade da luz, seriam necessários 4 bilhões de anos para atravessá-la. Isto é importante não apenas por causa de seu tamanho, mas também porque isto desafia o Princípio Cosmológico.”

O Princípio Cosmológico é a noção de que “vistas em uma escala suficientemente grande, as propriedades do Universo são as mesmas para todos os observadores”. Associado à teoria moderna da cosmologia, isto implica que não deveríamos encontrar estruturas maiores que 1,2 bilhão de anos-luz… só que o Huge-LQG tem 4 bilhões.

Mas, independentemente de como o pensamento de Einstein se manterá depois dessa, esta é mesmo uma descoberta incrível e espantosa. [Royal Astronomical Society]

Imagem por ESO