O sistema Neuralynx transforma pensamentos em fala. Ele se conecta aos neurônios, enviando sinais sem usar fios para um laptop, que traduz a atividade cerebral e a reproduz em inglês falado. Não é ficção científica: testaram em um cara paralítico de 26 anos e deu certo.

De acordo com o estudo, pesquisadores inseriram eletrodos no cérebro do paciente e instalaram amplificadores de sinal e transmissores sob o couro cabeludo. Os circuitos, movidos por corrente elétrica induzida, transmitem os sinais para um laptop via rádio FM. O programa então converte o sinal analógico para dados digitais que o decodificador neural interpreta como comandos de voz, que são enviados para o sintetizador.

O processo todo leva 50 milissegundos, aproximadamente o mesmo tempo que leva para uma pessoa normal fazer o mesmo processo, usando os nervos, cordas vocais e boca. O líder do projeto Neuralynx, Frank Guenther, faz parte do Departamento de Sistemas Cognitivos e Neurais da Sargent College of Health and Rehabilitation Sciences, na Universidade de Boston. De acordo com Guenther, o sistema deles vai ficar ainda melhor:

Os resultados do nosso estudo mostram que um usuário de interface cérebro-máquina (BMI) pode controlar a saída de voz de forma direta, em vez de ter que usar um processo de digitação (relativamente mais lento). Nossos planos imediatos envolvem a implementação de um novo sintetizador que consiga produzir consoantes, além de vogais, mas que permaneça simples o suficiente para um usuário de BMI controlar. Estamos trabalhando também em um equipamento que vai aumentar bastante o número de neurônios que são registrados. Esperamos explorar pelo menos 10 vezes mais neurônios no próximo recipiente do implante, o que deve levar a uma melhora dramática no desempenho.

Obviamente isto será uma invenção milagrosa para quem não consegue falar por ter dano neural ou por qualquer outro motivo. Isso também pode marcar o início de algo maior, talvez até mesmo permitindo novos tipos de comunicação. Imagine um implante que consiga fazer a mesma coisa, só que ao contrário, basicamente permitindo telepatia a longa distância. Ou um piloto de caça que recebe comandos através da mente em russo!

Hmmm… pensando bem, esta pode ser a melhor pior ideia já criada. [Physorg]