Eu sempre senti certo conforto com a relação entre os humanos e as máquinas de venda: nós as alimentamos com dinheiro, elas nos alimentam com altíssimas doses de frutose e glicose de milho, todos ficam felizes. Mas a Envirobank quer perturbar este antiquíssimo ritual com suas “máquinas de venda inversa”.

O lance: estas caixas, com design semelhante às boas e velhas máquinas de venda, comerão, limparão e SMUSH os seus recipientes vazios recicláveis, recompensando você pela sua boa ação com cupons, crédito em dinheiro ou tickets de desconto para lojas próximas. A sua boa ação, é lógico, é que você: a) recicle uma garrafa plástica e; b) assista a uma propaganda localizada na tela LCD da máquina. Na semana passada elas foram colocadas em alguns lugares da Austrália, país da Envirobank, mas só para teste.

A Envirobank diz que as máquinas não apenas estimulam a reciclagem, mas também reduzem as emissões de carbono ao preparar os recipientes vazios para envio direto a um centro de reciclagem, sem nem atravessar os centros de processamento de lixo. Não tenho muita certeza se construir uma enorme máquina, cheia de telas, processadores, motores e bombas vai acabar resultando em uma diminuição no geral das emissões em relação a dirigir por aí com algumas garrafas, mas seus corações estão no caminho certo e ‘detalhes’ assim tendem a ser ignorados sempre. [RedFerret]