Pagamentos sem contato são o futuro — melhor dizendo, o presente, já que mais empresas estão investindo em soluções em que basta aproximar seu cartão de crédito para confirmar uma transação. Logo, já era a hora de companhias financeiras abraçarem de vez a novidade. Esse é o caso da Mastercard: a partir de 2024, a bandeira começará a descontinuar seus cartões físicos com tarjas magnéticas no verso, e eliminar seu uso por completo até 2033.

O cronograma de extinção dos cartões de tarja magnética da Mastercard começam em 2024. Daqui cerca de três anos, países com grande adesão a cartões com chip, como os da Europa, não terão mais cartões com tarja. Depois, vai ser a vez dos EUA e Canadá, que em 2027 passarão a emitir cartões sem a faixa na parte traseira. Dois anos depois, em 2029, a Mastercard vai interromper por completo a fabricação dos modelos mais antigos. Por fim, 2033 será o ano que todos os consumidores da bandeira terão de ter cartões atualizados com chip e/ou NFC.

Mas calma, pois o bom e velho cartão físico continuará por aqui. De acordo com a Mastercard, todos os clientes com cartões que ainda utilizam tarja magnética receberão versões atualizadas com chip embutido, que já são amplamente usadas no mundo todo. Além disso, mesmo que extermine os cartões com tarja magnética, a bandeira continuará vendendo cartões pré-pago baseados no método mais antigo.

Imagem: Mastercard

A Mastercard é a primeira grande empresa a anunciar a mudança desde que pagamentos sem contato (a maioria deles via NFC) assumiram a liderança. A porcentagem de transações pessoais com cartão diminuiu no ano passado, com pagamentos móveis em lojas crescendo quase 30% só nos Estados Unidos. Também houve um aumento nos pagamentos móveis “baseados em proximidade”, que se referem ao uso de Near Field Communication ou códigos QR. Analistas estimam que esse número cresça cerca de 24% no próximo ano.

Assine a newsletter do Gizmodo

A Mastercard pode ter dado o pontapé inicial para uma adoção ainda mais significativa de pagamentos sem contato. Inclusive, a companhia, em parceria com a Samsung, anunciou recentemente que trabalha em um cartão de crédito com leitor de impressão digital integrado para aqueles que ainda preferem usar um cartão físico. É o chamado “cartão biométrico”, que terá chips embutidos da Samsung. A Coreia do Sul receberá a novidade ainda este ano.