Cortar uma pizza em fatias idênticas pode não ser tão fácil assim. Agora, uma equipe de matemáticos descobriu novos jeitos de fatiar a massa redonda coberta com queijo em partes exóticas e, ainda assim, garantir que ninguém fique com um pedaço menor que o do amiguinho ao lado.

Cortar pizza é uma área surpreendentemente bem pesquisada por matemáticos — na verdade, isso tem menos a ver com pizza e mais a ver com geometria circular. Mas isto não impediu um grupo da Universidade de Liverpool estudar, de fato, maneiras de cortar uma das comidas mais populares do mundo.

O trabalho se baseia em pesquisas anteriores que mostraram que era possível cortar uma pizza em seis fatias curvas (ou “escudos”), que podem ser cortadas no meio para produzir 12 fatias idênticas. Assim:

gc7na6dqhqhjhwxgelsd

A nova abordagem mostra que você pode usar um jeito mais complexo de fatiar a pizza que ainda forma pedaços de mesmo tamanho. Ela se baseia em criar pedaços iniciais que lembram as fatias curvas acima, mas que, no caso, têm um número ímpar de lados retos. Cada uma delas pode ser dividida em duas fatias iguais. Assim:

hwkkcpodginuyovqzti1

Você pode, de acordo com os pesquisadores, prosseguir indefinidamente, aumentando o número de lados à medida que prossegue. (Se quiser, você pode ler todos os detalhes técnicos aqui.) Você pode ainda colocar umas fendas extras para deixar o visual mais esquisito:

rx1f0eqyfc6x83lcyeef

Mas vá com calma, ou você vai precisar de um cortador de pizza muito preciso.

[arXiv via New Scientist]

Imagem do topo adaptada do Shutterstock. Todas as outras imagens por Joel Haddley/Stephen Worsley.