A Meta — que tem sob seu guarda-chuva o Facebook, Instagram e WhatsApp — foi multada em US$ 18,6 milhões (cerca de R$ 96 milhões) pela União Europeia. O motivo? A empresa violou 12 artigos do Regulamento Geral de Proteção de Dados Europeu (GDPR).

A multa foi aplicada pela Comissão de Proteção de Dados da Irlanda, tendo como base uma série de denúncias recebidas entre junho e dezembro de 2018.

Em resposta ao site Engadget, a empresa de Mark Zuckerberg afirmou que as regras quebradas não tinham relação com a privacidade dos usuários e que, desde 2018, as práticas da Meta que feriam a legislação foram atualizadas.

“Levamos a sério nossas obrigações sob o GDPR e consideraremos cuidadosamente essa decisão como nossos processos continuar a evoluir”, disse o porta-voz da Meta.

Outras multas da Meta

Esta não é a primeira vez que a Meta é multada pela União Europeia. No ano passado, a empresa foi condenada a pagar US$ 266,8 milhões por não informar de forma detalhada como é feito o compartilhamento de dados dos usuários europeus do WhatsApp com o Facebook.

Apesar dessas multas apresentarem cifras milionárias, elas não chegam nem perto dos US$ 32,6 bilhões em receita publicitária que a Meta registrou no último trimestre de 2021.