Em outubro de 2012, um meteorito passou zunindo pela nossa atmosfera e resultou em uma exibição deslumbrante na Califórnia, nos Estados Unidos. Um fragmento em particular, preso ao telhado de uma casa, foi recuperado pela NASA para ser estudado. Agora a NASA já pode nos revelar um pouco mais sobre esse meteorito, que aparentemente foi formado na mesma colisão que formou a lua há 4,5 bilhões de anos.

Lisa Webber e Glenn Rivera, moradores de Novato, na Califórnia, ouviram uma pancada no telhado de casa há alguns anos. Quando eles foram investigar, encontraram um pequeno pedaço de rocha preso em uma telha. De fato, era uma rocha espacial com cerca de 60 gramas. Ao todo, a NASA encontrou seis fragmentos do meteorito, que recebeu o nome de “Novato” em homenagem ao local onde foi encontrado. A foto acima é uma composição que mostra o Novato se fragmentando em uma série de tempo que vai da esquerda para a direita.

kjv72yjmyslkr2oypexn

O pedaço do asteroide identificado pelo vizinho de Lisa Webber, Luis Rivera. P. Jenniskens SETI Institute/NASA AR

Antes do Novato ser um meteorito, ele era parte de um asteroide. Sua composição química parece ser igual à família de asteroide Gefion que normalmente reside em um cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter. E antes de ser um asteroide, ele era parte de um corpo maior e (provavelmente) foi esmagado e despedaçado em asteroides durante uma colisão há 4,5 bilhões de anos, quando nossa lua também foi formada. Como exatamente a lua se tornou o que é ainda é uma questão sendo debatida, mas essa enorme colisão iniciou um efeito dominó no espaço.

Quando o Novato enfim caiu na Terra, os cientistas estimam que ele media cerca de 35 centímetros e pesava 80 kg. A maior parte do meteorito evaporou na atmosfera, e sobraram apenas alguns fragmentos – este foi o fim de uma jornada de muitos bilhões de anos pelo espaço. [NASA]

Imagem de topo: Robert P. Moreno Jr., Jim Albers e Peter Jenniskens