Esta roda é mesmo o “Santo Graal do Transporte Ecológico” como acredita o Treehugger? Talvez. O tempo dirá se o motor elétrico dentro da Roda Ativa da Michelin vai pegar e reduzir ainda mais o custo dos veículos elétricos. Por ora, vamos investigar a fundo esta união de roda e motor e daí você pode tirar as suas próprias conclusões sobre ela ser suficiente para acabar de vez com o motor a combustão beberrão de gasolina.

As rodas, apesar de ainda estarem sendo desenvolvidas pela Michelin, já têm um veículo preparado para recebê-las. Chamado de Heuliez Will, esta pequena criancinha da Opel não parece ser grande coisa, mas parece ser excelente para gerar uma prole que, em uma galáxia muito, muito distante, consiga fazer o Percurso de Kessel em menos de 12 parsecs. Ou então precisar de zero gasolina/álcool/gás pra rodar. Provavelmente é a última opção.

Mais impressionante ainda é a noção de que motores embutidos em rodas liberariam espaço na parte da frente e de trás do veículo. Este modelo também elimina a necessidade de elementos que notoriamente são grandes ocupadores de espaço, tais como transmissões e sistemas de exaustão. Mais espaço significa mais liberdade para os projetistas de automóveis de amanhã e carros mais animais para nós consumidores (*dedos cruzados*, só por precaução).

O preço alvo para o Opel no momento é de 24 mil a 37 mil dólares, o que é compatível com o chamado salvador de Detroit, o Volt da Chevrolet, que será lançado em breve. Os testes do Opel já foram iniciados, com um lançamento ao consumidor previsto para 2011. Rodas Ativas também devem virar padrão no Venturi Voltage em algum ponto de 2012. [Michelin via Treehugger]