Por conta da pandemia, muitas empresas adotaram o regime de home office ou híbrido, em que apenas parte dos empregados trabalham presencialmente. A Microsoft foi uma das gigantes que abraçou de vez esse modelo de trabalho, mas essa não é a única novidade prometida pela companhia devido ao surto de Covid-19: sabendo do quanto a quarentena pode ter impactado os funcionários, a empresa pagará um bônus de US$ 1.500 para cada um deles.

A quantia — o equivalente a R$ 7.890 na conversão direta — será dada a todos os funcionários da Microsoft a partir do vice-presidente corporativo e que foram contratados antes do dia 31 de março de 2021. O benefício se aplica a qualquer empregado da Microsoft que trabalha em período integral, meio período ou em regime de horas trabalhadas.

Além disso, o bônus especial será destinado para todos os 175 mil funcionários da Microsoft em todo o mundo. Logo, estima-se que o valor total destinado ao extra seja de US$ 200 milhões (pouco mais de R$ 1 bilhão). Pode parecer muito, mas a quantia não faz nem cócegas nos lucros totais da companhia. Para se ter uma ideia, esse valor representa menos de dois dias de lucros para a Microsoft.

O anúncio do bônus de pandemia foi anunciado por Kathleen Hogan, diretora e recursos humanos da Microsoft, em um memorando interno da empresa obtido pelo site The Verge. Curiosamente, o “salário” extra se aplica apenas a funcionários da Microsoft. Empregados do LinkedIn, GitHub e ZeniMax (dona da Bethesda), todas estas pertencentes à Microsoft, não estão elegíveis à recompensa.

Assine a newsletter do Gizmodo

Outras empresas recompensam seus funcionários

Além da Microsoft, outras companhias passaram a fornecer bônus em dinheiro ou vantagens para seus trabalhadores, também por conta da pandemia de coronavírus. A Amazon, por exemplo, pagou um valor extra de US$ 300 para seus empregados em dezembro de 2020. Em março do mesmo ano, a Netflix criou um fundo de assistência no valor de US$ 100 milhões para ajudar funcionários durante a quarentena. Na mesma época, o Facebook anunciou um bônus de US$ 1.000 para cada uma das mais de 45 mil pessoas que trabalham na rede social.

[The Verge]