Você talvez não lembre, mas em um passado não muito distante Microsoft apresentou uma versão do Windows 10 feita especificamente para dispositivos dobráveis ou com duas telas — o Windows 10X. Mas como toda ideia conceito, ela não verá a luz do dia para contar história, já que a companhia confirmou o cancelamento do sistema operacional.

“Em vez de lançarmos um produto chamado Windows 10X no mercado em 2021, como planejamos originalmente, estamos aproveitando os aprendizados de nossa jornada até agora e acelerando a integração da tecnologia fundamental do 10X em outras vertentes do Windows e produtos da empresa”, explicou John Cable, chefe de manutenção e entrega da divisão Windows.

Cable complementa dizendo que a tecnologia do Windows 10X pode ser mais útil em outros meios, principalmente após ouvir o feedback dos usuários. Por isso entenda que a Microsoft quer incluir o maior número de pessoas nos recursos que estariam presentes no sistema. E como ele foi pensado inicialmente para um segmento bastante restrito, composto por dispositivos caros e pouco acessíveis, continuar investindo no Windows 10X poderia deturpar esse objetivo.

O Surface Neo seria um dos dispositivos equipados com o Windows 10X. Imagem: Microsoft

Parte do que é (ou foi) o Windows 10X já começou a ser integrada ao Windows 10 convencional. Isso inclui recursos para transformar voz em texto, um teclado virtual repaginado e elementos de segurança aplicados no Windows Defender Application Guard no programa Windows Insider, que permite a usuários testar em primeira mão algumas novidades que estarão em futuras versões da plataforma.

Mais funcionalidades do agora finado Windows 10X devem aparecer no próximo grande update do Windows 10, planejado até então para o mês de outubro.

O projeto Windows 10X

O Windows 10X foi apresentado pela primeira vez em 2019, quando a Microsoft confirmou o desenvolvimento próprio de dispositivos dobráveis ou com duas telas — Surface Duo e Surface Neo. A aposta da companhia era justamente atingir esse segmento do mercado, que naquele ano ganhou projeção graças a aparelhos como o Huawei Mate X e Samsung Galaxy Fold. O 10X seria uma versão do Windows 10 totalmente adaptada para esse tipo de produto.

Assine a newsletter do Gizmodo

Devido ao fato de ser um software de nicho, pouco tempo depois a Microsoft recalculou sua rota e afirmou que a plataforma poderia chegar a dispositivos mais tradicionais, como notebooks de entrada. Houve até um rumor de que o Windows 10X seria um forte concorrente ao Chrome OS do Google, que roda em laptops que não exigem tanto hardware. Também seria uma evolução do Windows RT e Windows 10S, que tinham a proposta de simplificar o sistema operacional. Ambos não deram certo e acabaram cancelados.

[Microsoft, The Verge, XDA-Developers]