Pois é: o Windows 7 Professional será vendido a cerca de R$72, enquanto o Office 2010 Professional Plus – com Word, Excel, PowerPoint, Outlook, SharePoint e mais – custa apenas R$38. E são produtos completos, com atualizações e suporte técnico oficial. É que a Microsoft se uniu à CDI Lan, que tem como missão transformar a LAN house numa plataforma de inclusão digital – algo que queremos há tempos. O preço camarada vale desde já para as 6.000 LAN houses cadastradas.

E obter o benefício parece bem fácil: faça cadastro na CDI LAN e no Windows Live ID, faça a validação da LAN house com a CDI LAN, e depois peça para participar do Microsoft Clube Digital, que oferece as licenças a preços módicos. O valor da licença pode ser um pouco diferente dos informados acima, porque “depende do número de licenças a regularizar”. O valor pode ser parcelado em até dez vezes, em parceria com o Itaú Microcrédito, e não precisa ter CNPJ: mesmo pessoas físicas podem contar com o benefício.

A LAN house precisa aceitar termos de conduta, no entanto: segundo o FAQ do projeto, a LAN house não pode instalar software pirata da Microsoft em seus PCs, e deve instalar um programa que colhe informações anônimas sobre como o Windows é utilizado nos PCs, e que as envia para a Microsoft. A Microsoft também tem o direito de auditoria nas LAN houses, para ver se o local está respeitando as regras do acordo.

O Brasil é o primeiro país da América Latina a receber o Microsoft Clube Digital: há dois anos, a Microsoft já tem programas de relacionamento com LAN houses na Ásia e no Oriente Médio, e agora está chegando por aqui. No Brasil, temos mais de 100.000 LAN houses, que atendem a cerca de 32 milhões de pessoas – e, na segunda fase do projeto, todas estas LAN houses serão estimuladas a também participar do Clube Digital. Quem sabe assim paremos de encontrar Windows XP e Office 2003 por aí! Para conhecer mais, visite o site da CDI LAN. [IDG e Reuters]

Foto por almig/Flickr